fbpx

Que tal sermos menos retrógrados?

retrogrado

Essa semana está insuportável. Insuportável porque ninguém fala de outra coisa a não ser política. E não me entendam mal, isso não é um problema, muito pelo contrário, é ótimo. Principalmente em um país onde quase todo mundo é cego para os problemas sociais e políticos, até que ele venha bater na sua porta e a pimenta comece a arder no seu olho.

O problema pra mim é a falta de CONHECIMENTO antes de falar. E o pior, vejo pessoas com educação, gente “letrada” que não tem vergonha de estar compartilhando links infundados ou que declaram ódio, simplesmente porque acham bonito ser do contra. Meus queridos, abram o olho. Isso NÃO é bonito e faz você parecer um cretino, burro e desinformado.

Os protestos podem ter tido muitas bandeiras, algumas verdadeiras, outras impossíveis, outras terríveis. Porém, pra mim, a bandeira de todo mundo que estava lá era o descontentamento. Descontentamento que não é infundado, já que esse ano já tivemos várias medidas que fizeram a economia do país virar uma palhaçada. A luz subiu, a gasolina subiu, a comida subiu, o produto de limpeza subiu, a passagem subiu, o dólar subiu. Só o que parece não ter subido é a inteligência à cabeça de algumas pessoas.

Se você acha que está tudo bem e não entende porque o descontentamento, tenho muita dificuldade em aceitar que você realmente está SABENDO E SENTINDO o que está acontecendo. Porque vou te contar uma coisa, defender o governo e ficar em casa fazendo protesto de sofá, criticando quem está na rua pedindo melhorias é muito fácil se você tá ai de boa, com o cu pra cima, com seus pais pagando as contas. Mas ok. Tem gente que só sabe reclamar, porque acha bonito e nem vale entrar no mérito da questão, porque queridos ~EU NÃO SOU OBRIGADA ~ e o meu feed virou um unfollow gigantesco nos últimos dias.

A outra grande coisa da semana é a estreia de Babilônia, a nova novela das 21h da Globo. Vou contar pra vocês que estou desde o dia da final da Copa, em 13 de julho, sem ligar minha rica tv na Rede Globo e não estou nem um pouco arrependida. Mas, infelizmente, na era da internet a gente fica sabendo de tudo estando apenas online. Então, fiquei sabendo que teve de tudo no primeiro capítulo, no melhor estilo baixaria, com muitos vilões, traições, e BEIJO GAY e é a partir daqui que vamos começar nosso próximo tópico.

Esses dias entrei em uma discussão sobre o papel da televisão na educação das pessoas e, meu oponente, defendia o fato de que TUDO que passa na tv deveria ser educativo e pensado para não transmitir nada de errado ou que quebrasse regras, para o telespectador. Eu entendo a ideia e concordo em partes. Sei que tem muito absurdo, principalmente nas novelas, porém, exigir isso da programação, quando você não faz em casa é bastante hipocrisia não é mesmo? Principalmente se veio de um fã de Breaking Bad. Se o politicamente correto fosse certo, essa série nunca teria sido feita. Acho que quando se é adulto, a ficção tem muito mais liberdade para se usar de artimanhas “fora da lei” ou “pecaminosas” e ser bem entendida, porém, quando se é criança, ajuda a formar caráter, senhores. Mas a culpa é da televisão ou dos pais que deixam a criança assistir? Boooom. Fica aqui a pergunta de 1 milhão de reais.

Mas a gente tava falando de beijo gay né? O problema é que é tanta merda que eu me perco ~ sorry. 

Enfim, fiquei cho-ca-da com a declaração de um amigo de Facebook que publicou estar extremamente ofendido pelo conteúdo LASCIVO da novela, onde duas ANCIÃS de 80 anos, se beijaram. E o pior. Colocou o ato ao lado do assassinato do pai pelas mãos do filho, no fim de Império e da refestelação da personagem da Glória Pires, chamada de promíscua.

Mas gente, o que é isso? Quem sabe a gente cuida da vida da gente, da política do nosso pais e deixa as pessoas se amarem como bem entenderem? Aliás. Tu quer ser preconceituoso? Seja, mas seja na tua casa, onde tu é ~rei~ e ninguém pode te dizer nada e provavelmente onde ninguém vai saber. Mas saiba, que ir pras redes sociais pega mal, viu? E o mesmo pra você amiguinho que ta ai cheio das piadinhas políticas ou ofensas. É assunto sério, deixa de ser imbecil.

E por hoje é ~só!

 

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.