#RESENHA: A Revolução dos Bichos

revdosbichos1

“O que o romance na verdade nos diz, com seus amenos empréstimos de Swift e Voltaire, é que aqueles que renunciam à liberdade em troca de promessas de segurança, acabarão sem uma nem outra. Essa é a lição que transcende o momento em que foi inscrita.”

A Revolução dos Bichos foi escrita em 1945 pelo autor George Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, jornalista, crítico e romancista. A história, escrita em forma de fábula, faz uma analogia com a política da época, comandada por Stalin e muito criticada pelo autor. Pra conferir a resenha em vídeo é só dar play ou seguir lendo (:

A fabula traz a história da Granja do Solar, onde o Major, um porco de competição que está morrendo, reúne todos os animais para contar sobre um sonho, onde ele acredita em uma revolução que proporcionará aos animais poderem trabalhar e prosperar sem a presença de humanos. Após a morte de Major e os cuidados cada vez mais escassos dos donos da granja, os animais acabam por se revoltar e expulsam todos os humanos, renomeando o local para Granja dos Bichos.

Os animais desenvolvem um sistema de pensamento chamado Animalismo e estabelecendo 7 mandamentos a ser seguidos, que basicamente presam que todos são iguais e que os animais são bons e amigos, e os humanos são maus e inimigos. A partir dai, cada um recebe uma tarefa e todos os resultados são repartidos igualmente entre eles.

Tudo corre bem, até que os porcos, que tomaram o comando das ações na granja começam a se considerar mais inteligentes. Por acreditarem que pensar pelos outros é um trabalho ainda maior do que os trabalhos manuais, exigem regalias e benefícios para si.  Os suínos corrompem os mandamentos ao seu favor, modificando pequenos detalhes, que passam despercebidos dos demais animais, que são manipulados e facilmente esquecem das coisas.

Os porcos se aproximam cada vez mais dos humanos, usando suas roupas, vivendo em sua casa e até andando sobre duas patas, algo que antes era rejeitado por todos eles. Isso acaba criando um novo sistema de “escravidão”, agora incitada pelos próprios semelhantes. No fim do livro temos a seguinte citação, que ilustra om clareza o sentimento de confusão vivido pelos demais animais.

“As criaturas de fora olhavam de um porco para um homem, de um homem para um porco e de um porco para um homem outra vez; mas já era impossível distinguir quem era homem  quem era porco.”

A mensagem que esse livro trás é sobre a ganância e a arrogância. É sobre a forma como nos esquecemos das coisas e nos sujeitamos as normas impostas pelos outros sem questionar. Mas ele também é um forma de compreender sobre política e comunismo. Apesar de ter sido escrito em 1945, tentando retratar um estilo de governo que não é mais existente, ajuda a explicar muito sobre várias situações e sistemas, não só políticos que existem hoje e, apesar de mutáveis, ainda possuem a mesma essência, que é a de tirar vantagem por estar no poder.

A Revolução dos Bichos teve muita dificuldade de ser aceito e até hoje, apesar da  grande disseminação, ainda é proibida na China, Coreia do Sul e no mundo Islâmico, por contrariar o que lá é pregado lá. Há até um desenho animado que foi elaborado para trazer sua mensagem de forma mais simples para os jovens. A questão é que não importa a idade, o livro e o que ele trás terá uma visão e um aproveitamento diferenciado e útil para cada um que o ler.

É bem curtinho e tem apenas 112 páginas, então a leitura é bem leve. Também é apresentado junto o posfácio original escrito pelo autor e um posfácio atualizado, repensando par os dias atuais as mensagens contidas no livro.

thumb_livro

4estrelasb

A REVOLUÇÃO DOS BICHOS

Autor: George Orwell

Editora: Companhia das Letras

Ano de publicação: 2007

Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, “A Revolução dos Bichos” é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos. Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos – expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História – mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A revolução dos bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.

  • Nicolas

    Esse livro é foda demais. Li há uns três anos, e confesso que não lembro dos detalhes, mas só lembro que é foda. Todo esse lance dos porcos é genial demais.
    Ah, e o meu não tem essa capa bonitinha. Rs

    http://www.fuckthemedicine.blogspot.com

    • Hehehe, essa capa é bonitinha né? Capa legal sempre ajuda a ter vontade de ler :D

  • George Orwell é vida!!!
    Sempre vejo esse livro nas estantes, mas nunca me atentei em pegá-lo pra ler.
    Agora vou tentar, pq além dele ter essa simbologia por ter sido escrito na época da 2º guerra mundial pode dar também uma ideia diferente de ”poder” ao povo. Devia ser indicado ao povo brasileiro! rs

    http://www.wannabenerd.net

    • Com toda a certeza Bárbara, acho que deveria se tornar leitura obrigatória nas escolas, pra tentar instruir melhor o povo brasileiro que não sabe lidar com política e tem posicionamentos muito fracos.

      Boa semana!

  • Semestre passado um professor deu uma lista de livros para lermos e resenharmos. “A revolução dos bixos” estava na lista, mas fui sorteada com “O Príncipe”. Não é desculpa pra não ter lido, né, mas ok. Gostei da tua resenha, já ouvi vários comentários positivos sobre esse livro!

    ps: tenho que comentar algo curioso: eu também sou do interior do RS, também moro na capital agora e também sou publicitária (mentira, tô longe de me formar ainda :P )

    • Gabii, que legal! Vi que você é de Cachoeira do Sul, eu tenho um tio e quatro primos lá, apesar de fazer bastante tempo que não vou :(

      Da um jeitinho de ler o livro porque vale bastante a pena! :D

      Boa semana.