#RESENHA: Ruína e Ascensão – Leigh Bardugo | VEDA #14

Ruína e Ascensão é o terceiro livro da Trilogia Grisha da autora Leigh Bardugo, publicada aqui no Brasil pela Editora Gutenberg.

Confira a resenha completa de Sombra e Ossos ou Sol e Tormenta.

O que aconteceu antes

Alina Starkov era uma simples cartógrafa órfã em um mundo dividido entre humanos e grishas que pela primeira vez iria atravessar a Dobra das Sombras. Os grishas são pessoas que manifestam um poder magico com alguma afinidade. Divididos por suas especialidades, eles são treinados e passam a compor o Segundo Exército comandado pelo Darkling, que é o grisha mais poderoso e tem o poder de conjurar as trevas. Graças a esse poder a ele foi concedido o comando desse exército que serve ao Rei de Ravka. A muito tempo atrás um outro Darkling criou a Dobra das Sombras, um lugar onde criaturas perversas vivem e, com a ausência de luz, devoram tudo que lá entrar. Quando Alina está atravessando esse local, Mali, seu melhor amigo é atacado e Starkov manifesta pela primeira vez o poder da luz.

20150412_120258

Chamada de A Conjuradora do Sol e com a expectativa de ser a única capaz de destruir a Dobra, Alina passa a ser treinada e parte, ao lado do Darkling, para encontrar um amplificador, elemento mágico que amplifica o poder de quem o usa. Porém logo Alina descobre que há muito mais por trás do que o Darkling realmente é, e que ela é muito mais poderosa do que parece.

Sobre o livro Ruína e Ascensão

Essa parte contém spoilers dos dois livros anteriores.

20150412_120321

No fim do segundo livro Alina entrou em conflito direto com o Darkling e não saiu ilesa. Levada para a Catedral Branca, aos cuidados do Aparat, Starkov está fraca e aprisionada. Enquanto isso o Darkling comanda Ravka e move mundos para tentar encontrá-la e poder usar o seu poder.
Enquanto Alina tenta achar uma solução para se libertar e ir em busca do terceiro amplificador também tenta pensar em como o mundo está e em quem pode ter sobrevivido ao ataque. Com poucos grishas disponíveis e completamente isolada, cercada pelos seguidos religiosos da Santa que seguem a palavra do Aparat.
Quando Starkov finalmente consegue bolar um plano de escapar, uma nova jornada vai começar. Enquanto saem a procura de Nikolai, que ninguém sabe ao certo se está vivo, para buscar apoio na procura do terceiro amplificador eles precisam ficar escondidos e disfarçados, já que todo o Primeiro e Segundo Exército está a procura deles. Eles seguem viagem, até que novamente vão cruzar caminhos com o do Darkling e o desfecho vai ser arrebatador.

Minha opinião

GENTE. QUE. FINAL. Conforme eu ia lendo, eu ia vendo quantas páginas faltavam e ia pensando se dava tempo de tudo que eu achava que precisava acontecer, acontecer. Deu, e foi demais.

Eu jamais vi esse desfecho chegando, em nenhum momento eu pensei que o que acontece, poderia acontecer e, no momento em que a história foi contada e fomos introduzidos a linhagem verdadeira de alguns personagens, bem como o local onde o terceiro amplificador está, tudo fez sentido.
E quando fez sentido, fez com que eu sentisse um aperto no coração, porque era triste a parecia completamente inevitável.

Aconteceu. Destruiu meu coração. E depois… depois tudo ficou bem, milagrosamente.

20150412_120330

E isso é o mais fantástico sobre o livro, o quanto Leigh Bardugo foi mágica e competente em finalizar uma trilogia que começou com um nível ok, um segundo livro super legal e muito acelerado e que termina com 5 estrelas na minha humilde opinião.
Foi difícil dar tchau para Alina e Mali e simplesmente aceitar que não vou mais ler sobre esses personagens, pelos quais eu torci tanto e quis muuuito que tudo desse certo.

Mas foi ótimo e valeu cada página.

Capa e diagramação

O que tinha para reclamar do segundo livro, que saiu do padrão de lombada do primeiro, não tenho desse. A editora apresentou uma edição muito bem feita, como todos os inícios de capítulos personalizados, como já trabalhado nos outros livros. O capítulos também eram curtos o que facilitou a leitura e a capa é super bonita. Pra mim, a melhor das três que compõem a trilogia.

Então o negócio é o seguinte. Se você já leu os dois primeiros livros, se joga amigo, porque o último está muito bom. Agora se você ainda não começou a ler a Trilogia Grisha e é fã de fantasia, aproveita, porque a história é muito bacana e super bem escrita.

RUÍNA E ASCENSÃO

Autor: Leigh Bardugo

Editora: Gutemberg

Ano de publicação: 2015

A capital está em ruínas. O Darkling governa Ravka de seu trono de sombras. O destino da nação parece estar nas mãos de uma Conjuradora do Sol enfraquecida, de um rastreador sem forças e do que resta do que outrora foi um grande exército mágico.
Oculta nas profundezas de uma antiga rede de túneis e cavernas, Alina está fragilizada e deve se submeter à duvidosa proteção do Apparat e de fanáticos que a adoram como uma santa. No entanto, sua esperança está em outro lugar e seus planos exigem que ela recupere as forças para sair dali o mais rápido possível. Para isso, terá de forjar novas alianças e deixar de lado as velhas rivalidades como Maly para encontrar o último dos amplificadores de Morozova. Porém, quando começa a desvendar os segredos do Darkling, ela descobrirá um passado que vai alterar para sempre a sua compreensão do vínculo que eles compartilham. O pássaro de fogo é a única coisa que separa Ravka da destruição, mas ele pode custar à Alina o próprio futuro pelo qual ela sempre lutou.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos. Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo. Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.