Respeitável Público – Henrique Schneider

Respeitável Público é do autor gaúcho Henrique Schneider e foi lançado em 2015 pela editora Dublinense.

IMG_20160702_160026790

Sobre o livro:

Na cidade fictícia de Galateia, situada em algum lugar do Brasil, com os seus quase dois metros e mais de cem quilos vive o prefeito Teodoro Alegria, que diferente do nome, não possui nada de alegre. Ele exerce todo o seu poder e dita leis tanto na pobre cidade, onde os habitantes não estão nem um pouco contentes com suas situações, quanto na casa que ele divide com sua esposa Madalena, mulher calada que está acostumada com o gênio do marido e trata apenas de obedecer e cuidar (e conversar!) de suas flores. Lá também vivem sua filha Alba, menina quieta que esconde um sonho: ser atriz! e, finalmente, sua mãe Natélia que desde a morte do marido (Honorato Alegria, ex-prefeito da cidade) fechou-se dentro de si e do seu quarto e passa os dias tecendo roupas, acompanhada do fantasma do falecido que todos sabem residir junto com eles na casa.

Os moradores de Galateia estão insatisfeitos com os rumos que a cidade está tomando e por o seu prefeito não cumprir as promessas que faz, mas nenhum deles tem coragem de desafiar Teodoro que exerce sobre todos certo medo e que os trata de maneira rude. O que resta aos habitantes é aceitar o que está designado a eles, pois há muito tempo que a família Alegria manda nessa cidade poeirenta e esquecida pelo mundo.

Tudo está prestes a mudar quando chega na cidade o Gran Circo Internacional Hollywood (na placa apenas Holywood, pois um L caiu) e, juntamente com ele, muita magia e mistério girando em torno dos seus peculiares trabalhadores, tais como, a cigana Rosaura, muito misteriosa com o seu perfume de sândalo, Remo e Rômulo Echegaray, dois fortes irmãos que são os trapezistas, sendo que o último possui olhos cor de púrpura, como pedras preciosas e que arrebatam os corações de várias mulheres, além de anões, palhaços, mágicos, dentre outros. Todos eles liderados pelo dono do circo, um baixinho, com a pele levemente esverdeada e com dentes de ouro.

O circo agita a cidade que não via algo assim há muito tempo. Todos querem estar presentes na estreia do circo que promete muitas surpresas. O que nem todos sabem é que as surpresas podem vir de onde menos se espera. Seja em mais um coração sendo arrebatado pelos olhos cor de púrpura, seja pela terrível profecia que a cigana lê na mão de Teodoro ou por uma possível guerra na cidade.

Minha opinião:

Essa é uma história que passa voando pelos nossos olhos de tão ávidos que ficamos para saber o final. O livro possui capítulos curtos que auxiliam na leitura e a narrativa é muito leve. O autor foi construindo a história de uma forma progressiva e arrematando qualquer nó que ficasse perdido durante o percurso. É muito interessante observar a construção que é feita de cada personagem e como eles vão sendo explorados durante o progresso da narrativa, toda a transformação que eles passam é visível aos nossos olhos. A figura de Teodoro é que a mais aparece e que nos deixa apreensivos, sem saber qual será o próximo passo que esse arrogante prefeito dará. O desdém com que ele trata os seus eleitores é de deixar qualquer um indignado e suas promessas vazias e que nunca serão cumpridas nos lembram tanto os nossos próprios representantes. (O que pode gerar uma grande reflexão e contraste entre a ficção e a realidade!)

A parte que o circo é descrito foi a que eu mais gostei, pois adoro saber um pouco mais sobre esse mundo de cores e espetáculos. Foi impossível não fazer uma ligação com o livro O Circo Mecânico, da editora Darkside, pois os dois possuem um toque de mistério em volta dos seus circenses. Podemos relacionar também todo o ar de imortalidade que os dois circos transmitem, além de ouvir os relatos de todos os lugares fantásticos que eles já visitaram. E vale lembrar do primeiro encontro entre o dono do circo com o prefeito, quando o pequeno homem tenta argumentar com o gigante para que seja permitida a sua estadia na cidade, “e não podemos esquecer que o circo é a alegria para o povo” ao passo que Teodoro responde:

“Também pode ser confusão chegando na cidade”

Com essa resposta podemos concluir que Teodoro não está nada contente com a chegada do circo na sua cidade e que eles terão que enfrentar diversos desafios para continuarem levando alegria para as pessoas.

IMG_20160702_160215273

Vale ressaltar o trabalho magnífico que a editora fez nesse livro. A capa é belíssima e deixa todos os elementos em harmonia, os detalhes em preto na parte de dentro da capa e contra-capa dão um toque todo especial ao livro, é possível perceber todo o cuidado que foi destinado a cada detalhe. A diagramação está impecável, sem nenhum erro de digitação e as folhas são de extrema qualidade (pólen bold 90g) e que contrastam perfeitamente com o restante do livro. Dá aquela alegria somente de ter o livro em mãos com uma edição bonita assim, e é claro que isso também tem valor para o leitor.

IMG_20160702_160148095

Só não dei cinco estrelas porque gostaria que a história fosse um pouco maior e que o autor explorasse ainda mais as figuras que existem em Galateia. Não sei se seria o ideal para uma continuação, pois acho que o final, que ficou com um certo mistério no ar, foi muito bom, mas deveria explorar um pouco mais no próprio livro.

Confesso que foi bem difícil me despedir dos personagens na hora que eu estava conhecendo um pouco mais de cada uma das suas particularidades. Enfim, vale a dica, se você quer uma história com mistérios, que envolva toda a magia circense e com uma leitura bem gostosa, Respeitável Público é uma ótima opção!

RESPEITÁVEL PÚBLICO

Autor: Henrique Schneider

Editora: Dublinense

Ano de publicação: 2015

Teodoro Alegria governa a cidade de Galateia a fogo e favores. Entre os ofícios pouco urgentes e a fome intratável, com a esposa e a filha tranquilas e um tanto tristes, ele vive como acha que deve ser. Eis que chega o Holywood, pobre na estrutura, rico na extravagância. O trapezista com olhos cor de púrpura, a cigana com aroma de sândalo, o dono do circo com dentes de ouro — todos dispostos a oferecer ao respeitável público um espetáculo com tradição e grandeza. No dia da estreia, uma força inexplicável surge como ameaça ao poder do prefeito. Destino? Sorte? Do picadeiro ao gabinete, nas ruas malcuidadas e nos cafés sonolentos, agora só se fala nisso.

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.