fbpx

Seduzida até domingo – Catherine Bybee

Seduzida Até Domingo é o sexto livro da série Noivas da Semana, da autora Catherine Bybee. A publicação é de 2017 pela editora Verus.

Sobre o Livro

Com as amigas se comprometendo e precisando dedicar mais tempo à família, Meg agora é a administradora da agencia Alliance. Como ótima workaholic que é, em um dos vários eventos que frequenta em busca de conquistar novos clientes e parcerias para a empresa, ela fica sabendo da existência de uma ilha secreta exclusivíssima; onde celebridades e figuras importantes vão passar um tempo quando precisam relaxar sem a interferência do mundo externo, já que lá imperam regras rígidas relacionadas à privacidade, anonimato e segurança.

Na companhia de Michael, o amigo e estrela de Hollywood, ela decide passar uma temporada explorando os mistérios da ilha paradisíaca e de quebra ajudar o amigo a ter um álibi que o permita ficar mais tempo na companhia do amado. O que Meg não esperava ao conhecer o administrador do lugar, era se deparar com um italiano mandão e superprotetor, que não esconde de ninguém o desejo que sente por ela e a vontade que tem de mostrar para a jovem cada cantinho escuro daquele paraíso particular. Ela não está muito afim de um relacionamento, por conta de tudo o que já viveu, mas quem consegue resistir aquele sotaque? Àquelas mãos?

“Eu sou uma judia católica. Vivia escutando ‘Não coma o bacon porque é pecado!’ e ‘Coma todo o seu bacon!’ Como você pode ver, já sou moralmente confusa.”

Neste penúltimo volume da série, temos uma história cheia de romance, ação e muita aventura; aquele tipo de livro que ao mesclar esses diferentes ingredientes acerta na dose e entrega um romance erótico com uma pegada policial capaz de tirar o fôlego em diversos momentos.


Minha Opinião

A Série Noivas da Semana vem sendo uma grata surpresa. A Bybee não inventa a roda aqui, pelo contrário; nos entrega um livro de romance erótico bem clichezinho, mas daquele tipo que tem uma cara meio sessão da tarde, que a gente desliga quando lê e que vem tão fácil, de maneira tão leve, que rende um tempo divertido e gostoso. Pelo menos experimentei essa sensação com os livros anteriores, todos já resenhados aqui, e com esse não foi muito diferente. Neste a Alliance já é uma empresa bem estruturada, reconhecida pela alta sociedade e responsável por unir, através de um ‘contrato de casamento’, pessoas importantes com objetivos em comum. Para não ficar chovendo muito no molhado (e como a autora já casou praticamente todos os personagens que foram apresentados, com exceção da Meg), mandou a protagonista para uma ilha toda escondida, cheia de luxo, charme e sem conexão wifi.

Vocês já imaginaram isso? Estar na beira de uma praia particular e não poder fazer aquela típica foto das pernas de fora. Ou estar na companhia de um crush na noite e não poder sequer registrar o momento com uma self? Ali câmeras não são permitidas, e nenhum outro aparelho que possa de alguma maneira colocar em risco a privacidade dos hóspedes. Num primeiro momento ela acha isso interessante, e a gente vive junto com ela essa pseudo rehab tecnológica auto imposta. É claro que essa sensação de solidão não dura muito, e quando o Valentino aparece a gente agradece à autora por ter colocado um homão desses no livro.

“Ela sempre se sentira atraída por homens que não podiam lhe oferecer nada, emocional ou financeiramente. Pensar em casamento e no felizes para sempre lhe dava comichão.”

Ele é um italiano a moda antiga, do tipo bem trabalhador e totalmente focado; e ela uma mocinha sem pretensão nenhuma de relacionamento e assim como ele dá muita importância ao trabalho. A gente vai acompanhando o enlace dos dois, a queda das defesas que acontece através de um flerte sacana e divertido, o Val o tempo todo se mostrando super família, querendo que ela fizesse parte daquilo e ela querendo, mas sem admitir. Enquanto isso o leitor se vê envolvido em uma história que nos dá mais do que o romance entre um único casal. A autora retoma algumas pontas que deixou no livro anterior e trabalha a relação do Michael, a necessidade dele se assumir como é; seus desejos e a importância de estar com o homem que ama independente do que a mídia vai dizer e o plot dele, que começou em Solteira até Sábado, se desenvolve um pouco mais aqui aqui.

Na história também temos a relação da Gabi, irmã do Valentino, que será a protagonista do próximo livro. E a participação dela aqui é bem forte, com a história se entrelaçando com a de Meg e Val, com direito a sequências de perseguição, tiro, porrada, bomba (literalmente) e um ‘que’ de espionagem. Como falei, a autora mescla elementos que se fundem muito bem e deixam a narrativa mais gostosa de ler, sem aquele monte de cena erótica que costuma vir só pra fazer volume. É claro que tem sexo aqui, aliás a relação entre Meg e Val é bem explosiva nesse sentido, mas tem tantas outras coisas acontecendo que isso acaba sendo a cereja do bolo.

Não achei o livro perfeito, é claro. Existem vários pontos que mereciam ser melhor aproveitados. O fato da história dos personagens se entrelaçar de modo que já fica aqui o gancho para o próximo livro só é bom até certo ponto. Aqui acho que a autora pecou um pouco quando em vários momentos focou demais na Gabi, sendo que este não é o livro dela. Mas eu entendi os motivos, e fiquei feliz com a direção para onde as coisas se encaminharam. Principalmente porque sei que por se tratar da conclusão da série, poderei matar as saudades de tantos personagens que ganharam meu afeto durante seis leituras. Foram algumas lágrimas, muitas risadas e um sentimento gostoso ao final de cada livro.

Portanto, se você está em busca de algo com carinha de filme daqueles que a gente assiste com as amigas e suspira do início ao fim, acho que esse livro pode ser uma boa pedida. A série como um todo é bem fofa, não tem nada de surpreendente, mas nos faz ter vontade de acompanhar justamente por ser algo leve e com força o suficiente para manter nossa atenção presa ali. E embora sejam casais diferentes em cada livro, contando suas próprias histórias, todas elas estão muito entrelaçadas; por isso aconselho que seja lido na ordem de publicação mesmo. Quem não leu e identificou com o gênero, fica a dica. E quem já leu, que tal contar para a gente o que achou?

SEDUZIDA ATÉ DOMINGO

Autor: Catherine Bybee

Tradução: Andréia Barboza

Editora: Verus

Ano de publicação: 2017

O sexto livro da série Noivas da semana
Meg Rosenthal: administradora de agência de casamentos e realista nas horas vagas, Meg não é mulher de se deixar seduzir por um empresário bonitão em um terno feito sob medida. Ela viajou ao exclusivo resort em uma ilha particular com o objetivo de avaliar o potencial do lugar para os clientes da agência, não a fim de se envolver com o dono do hotel. Mas há algo no fascinante italiano que é difícil de resistir, mesmo para uma mulher que se recusa a se apaixonar. Valentino Masini: o lindo e bem-sucedido homem de negócios está acostumado a ter as melhores coisas da vida. No entanto, ele nunca quis nada como quer Meg, a mulher que está criando uma tormenta em seu coração. Quando ele finalmente decide convencê-la a ficar, uma pessoa misteriosa resolve que talvez seja a hora de tirar Meg da ilha… para sempre.

Uma leitora frenética e inquieta, apaixonada por histórias fantásticas e com uma tendência a se deliciar com romances água com açúcar. Viciada em fotografias e gatos, é uma apreciadora das pequenas coisas e costuma ver beleza até onde não há.