A Senhora dos Mortos – Rodrigo de Oliveira

A Senhora dos Mortos é o do autor Rodrigo de Oliveira. Esse é o terceiro livro da série As Crônicas dos Mortos e foi lançado em 2015 pela Faro Editorial.

Sobre o livro

Uma face bonita que esconde um demônio. O anticristo está entre nós. E o pior, esse ser possui o poder de fazer com que uma legião de zumbis caminhe ao seu lado. Ele está atrás de vingança e seu alvo são os moradores do Condomínio Colinas em São José dos Campos. Lá vivem Ivan e seu grupo desde que o caos passou a reinar na terra. Juntos eles criaram uma comunidade que sobrevive em meio aos parcos recursos que estão presentes após esse apocalipse zumbi. Cada vez mais eles contam com a ajuda de novos moradores e acreditam que a vida será melhor de agora em diante. Eles nem imaginam o quanto estão errados.

“Era uma mulher de cabelos castanhos encaracolados, pele acinzentada, olhos brancos e rosto encovado. Tinha um semblante feroz e animalesco como todos os demais zumbis, mas no semblante transparecia algo bem mais complexo e humano. Ela parecia sentir prazer, como se aquilo tudo fosse uma espécie de brincadeira macabra. “

Após dois meses do último confronto enfrentado por eles, tempos de quase paz reinam por lá. Novidades estão chegando, mais sobreviventes juntam-se a esse lugar e os atritos foram resolvidos. Bem, quase todos. Isabel, que possui poderes extraordinários, ainda não perdoou Ivan por ter deixado o seu grande amor Canino e sua irmã Jezebel, à própria sorte. Ele não quis organizar um resgate, que seria quase impossível, por medo de arriscar os outros sobreviventes. Acontece que isso desencadeará milhares de transtornos. Já que após essa decisão ele ouve a própria Jezebel no rádio jurando vingança.

Além dos zumbis, dos problemas enfrentados dentro do condomínio e pessoas que representam perigo. Ivan precisará vencer um adversário muito difícil. Ele mesmo. O homem está sobrecarregado e deixando o poder subir sua cabeça. Suas decisões afetarão muitas pessoas. Mas dentre tantos problemas, eles encontrarão em Mariana Fernandes, uma mulher forte e que guarda um grande segredo, ajuda para vencer diversos desses obstáculos. Teremos aqui uma mudança do foco da história onde os zumbis serão o menor problema, o mal é muito mais complexo e maior do que eles imaginam. O que poderia ser pior que esses mortos vivos?


Minha opinião

“Sou Legião porque somos muitos”. Que livro sensacional! Ao começar, demorei a engrenar na leitura, durante a narrativa pensei que essa era a história mais fraquinha desde que conheci essa série, mas o final foi simplesmente arrebatador e conseguiu fechar com tudo o que precisávamos para adorarmos esse livro. Em um mundo onde apenas os fortes sobrevivem, descobriremos que os nosso piores pesadelos podem andar por aí e propagar a destruição com apenas um toque. Não se engane com um rosto belo, ele pode esconder o mal.

O livro anterior, A Batalha dos Mortos, começa narrando uma cena que nos deixa extremamente apreensivos, e acreditamos que isso ocorrerá logo neste volume. Entretanto, essa cena demora a aparecer, o que aumenta o nosso nível de apreensão quanto aos eventos que virão após esse fato isolado. Esse livro é tenso do início ao fim. A nova esperança que Ivan deu aos sobreviventes está ameaçada e eles não sabem como enfrentar o que os espera. Esse livro é recheado de surpresas! Alguma trarão alento, mas outras serão tão terríveis que nosso maior desejo é fechar o livro e ir fazer outra coisa para não ver o que nos espera.

“Uma sinfonia infernal de gritos e gemidos encheu o ar. O som de uma multidão histérica e completamente irracional ecoou por todos os lados.”

Além de tantos problemas enfrentados por Ivan e seus seguidores, também obteremos algumas explicações que podem nos levar aos motivos das transformações das pessoas em seres sem alma, mas não teremos uma confirmação concreta sobre elas. Porém, isso já servirá para que possamos imaginar os motivos e concluirmos que fazem sentido vistos no contexto que estão sempre apresentados. Teremos uma revelação impactante sobre o futuro. A esperança está com os dias contados.

Assim como nos outros livros, Ivan segue sendo o maior protagonista. Agora, ele precisa garantir a segurança de diversas pessoas que estão sendo ameaçadas e isso acabará por subir a sua cabeça. O homem estará quase perdido e isso poderá abalar até a sua relação com a esposa Estela. Diversas decisões serão tomadas por ele, o caos gera o medo e o medo será o agente de ações impensadas. Ivan pode estar se deixando dominar por ele. Tantas decisões e responsabilidades poderão fazer com que até ele duvide de si mesmo. E isso poderá ser decisivo.

“Eu vi uma montanha de cadáveres às suas costas. Uma pilha enorme de seres humanos, com alguns metros de altura. Centenas de pessoas ensanguentadas, dilaceradas, mutiladas. Talvez, mais de mil mortos.”

Aqui encontrei a personagem mais vil que já conheci. O grau de maldade desse demônio ultrapassa tudo que já ouvi até então. Ela vive para o mal, sua felicidade é a desgraça dos outros. Ela é amedrontante não apenas por sua forma, mas por o que carrega dentro de si. A própria personificação do mal e que não desistirá até conseguir o que mais deseja: vingança. A cada página avançada eu tinha a crescente sensação que não gostaria do que encontraria. Um ser desprovido de qualquer tipo de sentimento bom. Suas motivações são completamente deturpadas e seus atos são de extrema crueldade. Jamais vi algo assim.

A jovem Mariana, filha do coronel Fernandes que tem importante destaque no livro anterior, chegará com um segredo que atormentará sua vida. Ela é extremamente forte e decidida e ajudará os sobreviventes nesse momento crucial de suas vidas. Pronta para lutar até o fim pelo bem daqueles que a acolheram. Ela tem muitas histórias para contar e não deixará de prestar auxílio aos mais necessitados. A personagem chamou muito a minha atenção, principalmente pela bagagem que carrega.

Os seres humanos serão levados ao seu limite mais uma vez, até o fim das suas esperanças. Se você pensava que a situação deles não tinha como piorar, é porque você não imagina o que te espera nessa continuação. Prepare-se para despedidas dolorosas de personagens que você acompanhou desde o começo e que, provavelmente, você adquiriu certo carinho. O autor não deixa de nos fazer sofrer por perdas e derrotas, mas ao final pode ser que você tenha uma boa surpresa.

Um livro sobre recomeço, humildade e união. Um fechamento de um primeiro ciclo e o começo de um novo. Algumas decisões chocantes serão tomadas e ficaremos felizes com os novos rumos dessa trama, apesar dos percalço. Mesmo assim, já teremos indícios de que mais perigos aguardam esse grupo. Não deixe de conhecer o penúltimo livro dessa série que está cheio de reviravoltas, traições e esperanças. Você nunca mais verá os zumbis do mesmo jeito!

thumb_livro

5estrelasB

A SENHORA DOS MORTOS

Autor: Rodrigo de Oliveira

Editora: Faro Editorial

Ano de publicação: 2015

E subiu da terra outra besta… e falava como dragão. Apocalipse 13:11
Um ser humano dotado de um dom extraordinário, ao ser contaminado por zumbis, se transforma no maior flagelo da humanidade. Sua memória, dos últimos momentos humanos, está mais viva do que nunca. E, agora, tudo o que ela quer é vingança e destruição. Aqui se desenrola a jornada de uma líder do mundo zumbi, formando o seu exército a partir da cidade de Canela, e atacando os focos de resistência em Porto Alegre rumo à São José dos Campos. E, a cada lugar por onde passa, cresce o número de seguidores. … Assim começa uma vertiginosa corrida contra o tempo para impedir que sua força se torne indestrutível, decretando o fim dos humanos na Terra. Aqui os sobreviventes do apocalipse zumbi tentarão coordenar uma ação conjunta para tentar descobrir algum ponto fraco e destruir A Senhora dos Mortos antes que seja tarde demais. Se lutar contra bandidos bem armados em A Batalha dos Mortos foi tenso, aqui você vai descobrir o que é enfrentar um ser dotado de poderes para destruir o que restou de uma terra já arrasada.
A cada novo volume, mais surpresas nesta série!

 

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.

  • Pamela Liu

    Oi Geórgea.
    Parece que essa trilogia teve um desfecho digno e surpreendente! Que bom que o autor conseguiu manter a narrativa envolvente e trouxe algumas explicações que fazem sentido para a história.
    Fiquei com vontade de conhecer essa vilã! Parece que surpreende o quão á ela pode ser.
    Espero ler essa trilogia em breve,
    Bjs

    • Geórgea Teixeira Morais

      Olá, Pamela! Na verdade, essa é uma série. Ainda temos outros livros depois desse. Aqui apenas um ciclo foi fechado, nos próximos temos ainda mais surpresas! Em breve as resenhas saem aqui. Beijos!

  • Júlia Assis

    Oi Geórgea. Adoro trilogias que nos deixam tensos do inicio ao fim, e essa parece ser exatamente o que eu gosto. Não li muito da sinopse para não pegar spoilers, e me interessei ainda mais por ser de autor nacional, quero muito conhecer essa vilã para tirar minha própria conclusão sobre ela :D

  • Carolina Santos

    Fiquei em dúvida se era uma trilogia ou uma série eu achei bem interessante terror voltou nacional para focar nessa área vista que a maioria dos nossos autores são mais de romance e eu acho que eu já conhecia esse autor mas nunca levei o nome muito a sério porque eu vi um livro deles chamado elevador 16 que pelo visto era um conto dessa série/trilogia dele

  • Natália Costa

    Oi Geórgia, tudo bem? Adoro indicações bacanas, e ver resenha de livros 5 estrelas favoritados.
    Adoro séries que já estão no final, pois é muito ruim esperar anos para continuar uma história! hahaha

  • Daiane Araújo

    Oi, Geórgea.

    Diante de tantas coisas, tantas desgraças, para o Ivan agora, não deverá ser fácil ter que enfrentar esse ser movido pela vingança. E com isso, causando destruição e espalhando o caos, naquelas pessoas que buscam sobreviver.

  • rudynalvacorreiasoares

    Geórgea!
    Embora não tenha lido nenhum dos livros dessa série, já tive oportunidade de ler um ouotro livro do autor e fiquei estarrecida, imagino que esse siga a mesma escrita e proporcione ao leitor muita ‘bagaceira’ e a ira de Ivan.
    Quero poder ler.
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy