Sing – Quem Canta Seus Males Espanta (2016) | Crítica

sing1

Sing – Quem canta seus males espanta chega aos cinemas no fim de 2016 sob a direção de Garth Jennings (O Fantástico Sr. Raposo e O Guia do Mochileiro das Galáxias), e com o peso de ser dos mesmos criadores de Meu Malvado Favorito. A distribuição é da Universal Pictures.

A animação musical, estilo que parece estar cada vez mais em alta entre os filmes produzidos para crianças, conta com as vozes de Matthew McConauguey, Reese Whiterspoon, Tori Kelly, Scarlett Johansson e outros, e traz como tema central a vontade de perseguir os sonhos, fugir de sua realidade comum e ascender ao topo.

Buster, um coala persistente, resolve que a única forma de salvar seu teatro da falência e de ir parar nas mãos do banco é realizar algo que o ponha novamente no cenário, além de render uma boa grana. Para isso ele tem a ideia de promover um concurso de canto, onde o vencedor ganhará um prêmio de $ 100.000 dólares. Porém, como quase tudo na vida de Buster nos últimos tempos, as coisas não vão sair completamente como o planejado.

sing-movie-animals

Enquanto temos esse personagem em busca de redenção e sucesso, vemos todos os outros com seus objetivos diversos: o jovem gorila que não quer ser um criminoso como o pai, a mamãe porquinha que canta no seu dia-a-dia e apenas sonha em um dia poder cantar de verdade, a ouriço que faz back vocal para o namorado e que é sempre desacreditada por ele, o rato que acredita ser o melhor cantor do mundo e a elefanta que não consegue soltar a voz sabendo que está sendo observada.

São as motivações diferentes e comuns ao mesmo tempo, que inspiram e juntam todos esses personagens animais na busca de realizar seus sonhos. Na onda de tantos reality`s de canto que temos hoje, Sing traz uma proposta um pouco manjada mas sem perder a graça e o entretenimento. Além disso, é sempre muito bacana ver a superação de cada um e a forma como aos poucos, ao longo da trama, eles vão se encontrando e descobrindo que podem ainda mais somente confiando em si.

Os personagens são cativantes e nos importamos com eles, até aqueles que não são assim tão bonzinhos. Há momentos divertidíssimos no filme onde é possível dar boas risadas e as músicas escolhidas também são ótimas, dando um tom super atual à trilha sonora. A animação é simples, sem grandes efeitos e, a única coisa que me chamou a atenção foi o fato de os personagens nunca mudarem de roupa, independente do decorrer dos dias, coisa que parece ser comum em filmes nesse estilo, mais voltados para o público infantil.

No Brasil, quem assume a voz dos personagens são: Sandy, Mariana Ximenes, Wanessa Camargo, Fiuk e Marcelo Serrado, porém as músicas que não são de autoria do próprio filme permanecem em inglês com o áudio original.

Sing não é a melhor animação do ano, mas cumpre o seu papel de divertir e passar uma mensagem bacana às crianças. Eu assisti o filme na pré estreia que estava cheia delas e, posso dizer a vocês que devido a todos os gritos, risos e interação, elas curtiram muito a história de Buster e seus novos talentos.

thumb_livro

5estrelasb

SING – QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA

Diretor: Garth Jennings

Elenco: Mariana Ximenes, Wanessa Camargo, Fiuk e mais

Ano de lançamento: 2016

Um empolgado coala chamado Buster decide criar uma competição de canto para aumentar os rendimentos de seu antigo teatro. A disputa movimenta o mundo animal e promove a revelação de diversos talentos da cidade, todos de olho nos 15 minutos de fama e US$ 100 mil dólares de prêmio

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos. Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo. Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Gabriela Souza

    Esse filme deve ser muuuito gostoso de assistir. Eu amo filmes de animação (eterna criança) e adoro as mensagens que a maioria dele nos deixa. Fora que eu AMO meu malvado favorito (meu quarto é repleto de minions) e ver um filme dos mesmos criadores é maravilhoso. Não vejo a hora de assistir e dar boas risadas. Beijoss

  • Gislaine Lopes

    Oi Tamirez,
    Eu, como uma boa fã de animação que sou, sempre espero me divertir muito assistindo este tipo de filme. Sing, tem uma proposta muito interessante, pois é mais fácil envolver as crianças na história quando se tem música envolvida (bom, não só as crianças, pois amo música). Mas o que mais me chamou a atenção, foram as personalidades dos personagens e o quanto os produtores assemelharam elas a personalidades humanas. Fiquei com muita vontade de assistir!!

  • Bruna Prata

    Eu amo animações e amo filmes que envolve música. Mas, só pelo fato de ser produzido pelos mesmo produtores de Meu Malvado Favorito, já ganhou um espaço no meu coração. Sempre me encanto por filmes animados estrelados por animais, mal posso esperar para assistir.

  • cristiane dornelas

    Achei legal pela coisa da música, mas não curto muito filme nesse estilo. É bem raro assistir e acabo vendo só quando a minha irmã toma conta da tv ou coisa assim. Não acho que veria =/
    Mas pra quem tem criança na família parece ser um bom programa.

  • Lara Caroline

    Oi Tami, tudo bem?
    Eu assisti ao trailer e gostei bastante do pouco que vi. Ainda não pude assistir ao filme, mas estou bem curiosa pois parece estar bem engraçadinho. Adoro animações.
    Beijos

  • Marta Izabel

    Oi, Tamirez!
    Adoro animação! Já estou de olho nesse filme, adorei o trailer dele! Espero assistir em breve esse filme!!
    Beijo

  • Ahh eu adoro animações feitas para crianças! Acho até que são mais divertidas que muitas comédias para adultos, sem falar que são ótimos para assistir com a família. Com certeza vou assistir esse filme!

  • Naiara Fidelis

    Adorei o trailer e estou bem curiosa para assistir o filme, apesar de não ser fã de filmes de animações.