Stânix: O Poder do Elementos – Eder A. S. Traskini

Stânix: O Poder do Elementos é do autor nacional Eder A. S. Traskini e é o primeiro de uma trilogia. Foi publicado pelo selo Novos Talentos da Literatura Brasileira, da editora Novo Século, em 2013.

Sobre o Livro

Em Stânix, um mundo medieval e fantástico, vamos conhecer Aaron, um jovem que se sente-se oprimido, por ser rejeitado em seu reino por ter uma aparência diferente, com cabelos azuis e orelhas pontudas. Com ele, embarcaremos em uma jornada para impedir que a segunda guerra destrua tudo aquilo que um grande sacrifício salvou a muitos anos.

Na primeira guerra, Syrt tentou dominar todos os reinos e só foi parado pela magia dos elfos, que após trazerem a paz de volta a Stânix, desapareceram para não serem mais vistos. Agora a missão de Aaron, junto com Farep, um membro do conselho, é levar a filha do governante de Mharol até o reino de Guil, para que ela se case com o filho do rei Pant e isso poupe Mharol de ser devastada nessa busca violenta do tirano por conquistas e territórios.

“Mais e mais raízes saíam da terra e, antes que eles pudessem se soltar, no lugar onde estava cada soldado preso, o chão cedeu e os cinco soldados foram engolidos pela terra.”

E é nessa jornada que ele, Farep e Sora viverão juntos, que eles descobrirão que quando os elfos desapareceram uma profecia foi prevista, e que o futuro de todo o reino está nas mãos de um daqueles que nasceram sob o sangue do primeiro grande conflito.


Capa e Edição

Não achei grande erros na edição e por ser uma história super curtinha ~sobre o que falarei mais no minha opinião~, a leitura flui super rápido e em questão de umas duas horas você consegue ler todo o livro tranquilamente.

Sobre a capa, acho que faltou um pouco de contraste no nome do autor e subtítulo do livro, mas de resto adorei a vibe encantada e mística, que acredito eu, representa uma floresta que é cenário de um importante acontecimento do livro.

E, não posso esquecer de mencionar a coisa mais legal do livro, que é um Guia de Pronúncia. Eu sou muito ruim em pronunciar nomes complicados ou estrangeiros e acabo quase sempre errando. Então, ter encontrado esse recurso no final do livro foi muuuuito interessante e já acho que ele deveria vir incluso em todos os livros, principalmente os de fantasia, que sempre apresentam nomes estranhos e diferentes.

20151217_215015

20151217_214432


Minha opinião

Eu gostei muito da leitura e meu único porém com o livro é que ele acaba cedo demais, sendo portanto, pequeno demais. Eu super entendo que descobrimos várias coisas interessantes, mas acho que ele podia ter ido um pouquinho além, pois termina num momento de descoberta e ao mesmo tempo parece que pouco aconteceu, mesmo os personagens já tendo percorrido um longo caminho.

Mas, ao mesmo tempo, agradeço por o autor não ter embromado e “enchido linguiça” como se fala aqui no Sul, enchendo a história com enrolações somente para preencher páginas. Tudo é muito direto e isso é positivo.

20151217_214517

Uma coisa que me incomodou um pouco foi o fato de o personagem super ter aceitado seu destino e sua origem facilmente. Se fosse eu, iria querer muito mais respostas e com toda a certeza iria ficar meio surtada. Mas Aaron é o sinônimo da serenidade, o que também tem seu lado positivo, pois significa que na maioria das vezes, ele não fica de birra, não se tornando um protagonista chato. E fiquei muito curiosa sobre a aparência dele. Quem sabe vemos o protagonista ilustrado em algum momento? Estou na torcida.

20151217_214543

Com os personagens fantásticos escolhidos não é difícil ligar a lembrança a Senhor dos Anéis, mas eu sempre tento desapegar das obras clássicas pra não reprovar o autor por suas influências e espero que os demais leitores também façam o mesmo. O mundo, num primeiro momento, parece raso, mas depois começamos a descobrir suas muitas facetas, e como ele pode surpreender muito o leitor em apenas 140 páginas.

Eu fiz a leitura em parceria com o autor, que entrou em contato comigo e, sendo um livro de fantasia, foi fácil dizer sim. Espero agora poder seguir acompanhando o desenrolar dessa história  e compartilhar com vocês também minhas impressões sobre os próximos livros. O segundo da trilogia tem previsão para o primeiro semestre de 2016 e vai ser lançado pela editora Arwen.

STÂNIX: O PODER DOS ELEMENTOS

Autor: Eder A. S. Traskini

Editora: Novo Século

Ano de publicação: 2015

Stânix é um reino medieval que já foi habitado por humanos, anões e elfos. Durante a primeira guerra, liderada pelo tirano Syrt, o reino só foi salvo pela magia e inteligência dos elfos. Porém, a raça foi obrigada a deixar o reino, incitados pela profecia da segunda guerra.
Aaron, um dos nascidos sob o sangue do primeiro grande conflito, foi deixado para trás e nem imagina o destino que lhe aguarda. Apenas ele pode salvar o reino.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos. Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo. Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Izabella cordeiro

    O livro pode ser curtinho mas pela resenha parece maravilho, já amei o Aaron por ele ter cabelo azul e orelhas pontudas, que por sinal pronunciei o nome errado depois que olhei a lis de pronuncia o que é muito bacana. Já vou por na minha lista de livros para 2016.

    • Sim, adorei o cabelo também. Também comecei falando o nome errado, super útil esse guia de pronúncia <3

      Beeijo

  • Alessandra Maria

    Você lê bastante nacionais né? Parabéns.
    Eu leio pouco, mas preciso melhorar isso. Adoro fantasia e vou dar uma chance. Só de ser curtinho e ter o guia de pronúncia como diferenciais chama a atenção.
    Beijinhos

    • Obrigada Alessandra! 2015 foi um ótimo ano pra ler nacionais.
      Siim, adoorei o guia de pronúncia :D

      Beeijo