fbpx

Tempestade de Cristal – Morgan Rhodes

Tempestade de Cristal é o quinto livro da série A Queda dos Reinos da autora Morgan Rhodes. A publicação é da editora Seguinte em  2017.

*Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores

Sobre o Livro

Cleo e Magnus finalmente se aproximaram e agora estão cara a cara com o Rei Sanguinário. Gaius voltou a Mítica e trouxe com ele sua nova esposa a imperatriz Amara, que assassinou seu pai e irmãos pelo direito ao trono. O Rei faz então uma proposta ao filho e a nora, de ajudar a encontrar Lucia e tirar Amara do poder. Mas será que é possível confiar nesse homem?

“É quando estamos mais inseguros que devemos parecer mais confiantes.”

O povo, contudo, está feliz com a chegada dessa nova Rainha, afinal, Gaius não fez nada de bom, e Amara está prometendo um novo tempo para Paelsia, Auranos e Limeiros. Enquanto isso, Jonas e Nicolo estão voltando de Kraeshia e na hora da partida tiveram uma surpresa: o Príncipe Ashur está vivo. Ele também quer retornar a Mítica e acertar as contas com a irmã.

Perdida em sua situação está Lucia, agora grávida. Ela precisa encontrar o Rei e Magnus, mas com a reputação que construiu não será fácil cruzar o país em sua procura. Porém, no meio dessa confusão, um estranho aliado vai se posicionar ao seu lado.


Minha Opinião

Quem acompanha as resenhas dessa série por aqui sabe que eu tenho uma birra forte com a história desenvolvida por Morgan Rhodes. Desde o início me incomodou o tom “infantil” com o qual ela conduziu essa narrativa que expressava tanto potencial. Cleo e, principalmente, Jonas foram personagens que não funcionaram pra mim pela falta de dimensão de suas presenças e as tramas simplórias que os envolviam. Mas eu perseverei e eis que, no quinto livro, encontrei o ponto que eu queria ter visto desde o primeiro.

Eu sei que muita gente é super fã dessa série e não entende porque eu não vejo o que eles vêem, e tudo bem, pelo menos pra mim. Mas a questão é que fiquei muito feliz em finalmente, depois de tantas páginas, ver o quanto a história melhorou aos meus olhos. Afinal, foram quatro livros esperando que o momento chegasse.

Um dos pontos principais foi ter uma resolução da relação entre Cleo e Magnus – mesmo que não total – e acabar com o triângulo amoroso horroroso que envolvia o Jonas. Nada no relacionamento desses dois vai ser simples, há muita coisa no passado e a presença de Gaius não vai ajudar, mas já andamos até certo ponto aqui. Aliás, esse é um personagem bem complexo e que merece destaque aqui.

“O poder é tudo que importa, Magnus. O legado é tudo que importa.”

Começamos esse livro com um trecho do passado, nos contando algo que vai sinalizar o momento onde o personagem muda o rumo de sua história. Há algo que sempre me preocupa com os vilões que é a falta de background. Pra que certas coisas soem reais é preciso que conheçamos o fator motivacional que inclinou aqueles personagens a cometer tais atos. E Magnus já havia sinalizado que ele tinha algumas memórias positivas de Gaius, o que implica que algo mudou no meio do caminho. O reposicionamento dele nesse livro por causa do que lhe acontece e de Amara é algo a se ficar atento. Não devemos baixar a guarda só porque ele diz que mudou. Afinal, ele está sempre tramando algo.

Jonas ainda mantém suas piadas sem graça e sua falta de timing, porém está bem mais tolerável aqui. O inusitado de seu personagem – ou nem tanto, já que a autora não consegue ver ninguém fora do conjunto “casalzinho”- é que ele vai cruzar caminhos com Lucia, ganhando um novo rumo na trama. Lembrando que ele já foi o injustiçado, o que procurava vingança, o líder dos rebeldes, o que só dava mancada e não deu certo em nenhuma função. Será que agora ele vai conseguir fazer algo com sucesso? Há outra coisa que é inserida dentro do quadro desse personagem que, apesar de justificado, não me convenceu. Morgan Rhodes realmente tem um apreço por Jonas que eu não compartilho.

Lucia é a mais apagada das peças centrais e tudo bem. Ela realmente não tem muito o que contribuir e seus capítulos servem apenas para pontuar sua movimentação. É um livro bem transitório para a personagem que já fez mais em outros volumes.

Esse quinto volume vai brincar com várias lendas e adicionar uma série de novas peças a história. Eu não sei se gostei tanto disso, pois cada vez mais há um número maior de perguntas e um livro só não parece suficiente pra atar tudo com destreza. Entretanto, depois de toda essa jornada, estou otimista. Como já mencionei, o fato que envolve Jonas não me convenceu e algo que surge ligado a Cleo foi completamente desnecessário e vazio dentro da trama, mas ok, foram realmente poucos detalhes que me incomodaram aqui.

E, se tratando desse ponto da história, não podemos esquecer dos cristais e da ameaça que eles representam. Há um desfecho muito interessante sobre isso que realmente me deixou aguçada para o livro final. As dúvidas e incertezas sobre o ato final são muitas, mas acho que a autora escolheu o ponto certo para pausar a história e deixar o leitor ansiando pelo final.

De todos os livros da série até agora esse foi o que mais gostei e, se você assim como eu não curtia tanto, mas chegou até aqui, vale a pena dar uma chance. Caso você seja um fã dessa história, acho impossível que esse livro o desagrade, afinal as coisas estão bem mais alinhadas e o tom da história também está mais adulto e sério. Os personagens também estão mais maduros e é possível ver isso claramente em suas atitudes diretas.

Tempestade de Cristal foi finalmente o livro que eu estava esperando e um ótimo antecessor do desfecho dessa trama. Resta saber agora o que Morgan Rhodes vai aprontar em seu grand finale e como os personagens vão se comportar ao fim do sexto livro.

TEMPESTADE DE CRISTAL

Autor: Morgan Rhodes

Editora: Seguinte

Ano de publicação: 2017

MAGNUS e CLEO são forçados a testar a força de seu amor quando Gaius retorna à Mítica dizendo não mais ser o Rei Sanguinário, mas, sim, um homem mudado buscando rendenção.
LUCIA, grávida do filho de um Vigilante, escapou das garras do Deus do Fogo. Seus poderes estão enfraquecendo enquanto ela segue em frente para completar a profecia que manterá seu bebê a salvo…
JONAS volta para Mítica com um plano para tirar Amara do poder, mas o destino toma às rédeas quando ele vai em direção à bela princesa Lucia e se junta a ela em sua perigosa jornada.
AMARA tomou o trono de Mítica, mas sem uma forma de liberar a magia da água presa em seu cristal roubado, ela nunca será capaz de encontrar glória e conseguir sua doce vingança.
E qual tipo de escuridão cairá – e quem estará salvo – depois que o Príncipe Ashur revelar o perigoso preço que ele pagou para enganar a morte?

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.