fbpx

Turma da Mônica Jovem – Uma Viagem Inesperada – Babi Dewet, Melina Souza, Carol Christo & Pam Gonçalves

Turma da Mônica Jovem – Uma Viagem inesperada é um livro de contos. Uma obra nacional das autoras Babi Dewet, Melina Souza, Carol Christo e Pam Gonçalves, publicado em 2017 pela editora Nemo.

SOBRE O LIVRO

Em Mônica, Uma Aventura Na Coreia do Sul, de autoria de Babi Dewet, Mônica é uma adolescente de 15 anos que após uma aposta com o Cebola, ganhou um concurso de uma rádio e está indo para Seul, na Coreia do Sul, passar 5 dias. Ela vai conhecer uma cultura nova, fazer amizades e viver aventuras inesquecíveis!

“Quando a gente mesmo aponta nossos defeitos, aprendemos aos poucos a gostar deles e lidar com o fato de que somos o que somos por todo o conjunto da obra.”

Um Menu de Surpresas de Carol Christo temos Magali e uma lista de coisas a fazer nas férias, que têm sido planejada com muita dedicação durante meses. Magali não vê a hora de poder riscar todos os itens. Para ela, essa lista é uma prioridade em suas férias de meio de a ano. Mas ela não contava com um imprevisto. Sua tia Nena ficou doente, e ela precisa ir viajar com seus pais para Paraty (RJ) e ficar com ela. Mesmo sendo uma semana na praia, ela não fica nada contente em ter que deixar seu namorado Quim e sua lista para trás.

Da autora Melina Souza, vamos conhecer Londres Para Leigos, a história de Marina. A jovem está de férias e ganhou de presente de aniversário de seus pais um curso de fotografia em Londres. Onde ela ficará por 3 semanas. No entanto, ela está nervosa, seu inglês é fluente, mas ela nunca viajou para o exterior e sua paixão é mesmo desenhar, nunca pensou em fotografar. Deixar a família, os amigos e o namorado no Brasil também é uma situação bastante difícil para ela. Mas, ao chegar em Londres, ela percebe que não é nenhum pouco assustador. Amizades surgem com facilidade e é em meio aos passeios pela bela Londres que o amor pela fotografia começa a acontecer…

Pam Gonçalves conta a história de Denise, Férias na Serra Catarinense. Denise esqueceu o celular ligado nas provas finais do colégio, ele tocou e ela acabou se dando mal pois foi acusada de estar colando. Como castigo seus pais a mandaram para a fazenda da tia Rita, em Alto de Pinhas, nas serras catarinenses, para passar as férias de julho.

Em um  lugar onde não tem internet para acompanhar a vida dos seus youtubers favoritos, e o celular não funciona, Denise se vê desesperada em como fazer o tempo passar mais rápido para que suas férias acabem o quanto antes e ela possa voltar para sua realidade. Porém, o que ela não imagina é que o que ela pensou que seriam suas piores férias, podem ser na verdade as melhores de sua vida.


MINHA OPINIÃO

Esse foi o meu segundo contato com Babi Dewet, já que anteriormente li Sábado à Noite, e vi exatamente a mesma escrita nesse conto. Isso acabou sendo um pouco negativo para mim, porque em alguns momentos parecia que eu estava lendo uma personagem já conhecida em um lugar diferente. Por outro lado, o conto é bastante rico em conhecimento da Coreia do Sul e esse foi o grande ponto forte do conto.

A protagonista me incomodou bastante. A Mônica que conhecemos, forte, determinada, brava e destemida é completamente ao contrário aqui, se mostrando várias vezes amedrontada. Infelizmente eu não gostei muito da história, a escrita é um pouco arrastada ao mesmo tempo em que é bem simples.

O segundo conto do livro me deixou bastante decepcionada. Magali está de férias em uma praia onde existe muito divertimento, mas tudo o que ela quer é ficar dormindo o tempo todo. As poucas coisas que ela faz, por indicação de sua mãe, ela vê como uma obrigação e só no finalzinho do conto ela realmente se diverte. Eu não conhecia Carol Christo ainda, e confesso que achei a escrita um pouco fraca, com pouco desenvolvimento na personagem e uma narrativa bastante corrida no final, resolvendo a história em apenas 2 páginas.

Para quem nunca havia escrito uma história antes, Melina Souza teve um início muito bom. Sua personagem, Marina, com apenas 15 anos, não tem medo de se arriscar em coisas novas e completamente fora de sua comodidade. Como por exemplo, sair em uma viagem para o exterior tentar um curso que ela nunca sonhou em aprender. Marina é destemida e esse foi o maior ponto positivo da história.

A narrativa é bem gostosa de ser lida, flui com facilidade e o desenvolvimento não demora a acontecer. Porém, tanto aqui como no conto da Magali eu me decepcionei com as personagens da mesma forma. As duas vão para suas férias estando namorando, e em seus destinos elas conhecem outros rapazes, os quais, surge um certo tipo de aproximação, e só é mencionado o “namorado” bem no final, quando você já pegou aversão à personagem por não ter dito antes. Este foi, com certeza a minha maior decepção com o livro em si, a forma como esses aspectos foram trabalhados.

“Meus pais foram pro quarto, felizes e realizados, e eu fiquei ali, parada, pensando em como eu tinha coragem de ficar chateada numa situação dessas. ‘Porque você tá triste, Magali?’, alguém me perguntaria. Então eu começaria a chorar e responderia: ‘Meus pais querem que eu vá pra praia, em plena férias!’. Ninguém se comoveria, disso tenho certeza.”

O último conto foi o que eu mais enrolei para iniciar a leitura. No entanto, foi o que eu mais gostei. Denise é praticamente uma patricinha que vai passar as férias em uma fazenda, com lama, animais, falta de internet e algumas outras situações que ela não está acostumada. Porém, ela rapidamente encontra uma forma de se distrair e, confesso, essa forma me agradou muito. A maneira como Denise se surpreende por no fim ver que vai sentir falta desses dias passados na fazenda, mostra o quanto ela amadureceu e mudou seus pré conceitos de coisas fora de sua zona de conforto.

De uma visão geral eu posso dizer que o livro foi bom para passar o tempo, relembrar quando eu era adolescente e fazia planos para esse período, mas nem sempre eles davam certo. Porém, em termos de desenvolvimento, nem todas as histórias mantém o mesmo nível ou a principal essência das personagens que são descritas. De qualquer forma, é uma boa leitura para te tirar de uma ressaca literária.

TURMA DA MÔNICA JOVEM: UMA VIAGEM INESPERADA

Autor: Babi Dewet, Carol Christo, Melina Souza, Pam Gonçalves

Editora: Nome da Editora

Ano de publicação: 2017

Pergunta: O que pode acontecer numa viagem inesperada? Resposta: Tudo. As personagens da Turma da Mônica Jovem estão reunidas, pela primeira vez, em um livro de contos. Mônica, Magali, Marina e Denise embarcam em aventuras inéditas, cada uma com um destino especial. Mônica parte rumo à Coreia do Sul, em um tour inesquecível, repleta de k-pop, cores e aventuras. Magali tem seus planos virados de cabeça para baixo e acaba em Paraty, onde gastronomia e novas amizades se misturam. Marina desenvolve um novo lado artístico em Londres – com direito a chá, saudades e encontros e desencontros. E Denise, por ter se metido numa encrenca, é mandada de castigo para um acampamento na Serra Catarinense. Prepare as suas malas e acompanhe as garotas em viagens pelo Brasil e o mundo, com romances, confusões e aventuras.

Colaboradora do Resenhando Sonhos.

25 anos, Técnica em Química e apaixonada por livros desde que me conheço por gente!