Você Para Sempre – Sandi Lynn

Você para Sempre é o segundo livro da trilogia Forever, escrito pela autora Sandi Lynn e foi lançado pela editora Valentina em 2015.

voce-para-sempre-2

Sobre o livro

*Esta resenha contém spoiler do livro anterior.

Lindo, sexy e embora aparentemente jovem para sua posição, Connor Black é milionário e CEO de uma das empresas mais bem sucedidas de Nova York, a Black Interprises. Connor tem como foco principal em sua vida a empresa e leva seu trabalho muito a sério, ao contrário de seus relacionamentos que são provenientes apenas de contato físico e sexual, sem qualquer compromisso. Mas isso é algo que ele faz questão de deixar claro para todas as suas amantes. Após um relacionamento com um final trágico, Connor sente que nunca mais poderá viver algo parecido, e decide nunca se envolver.

” Ela tinha alguns problemas emocionais, mas deixou muito claro no bilhete que tinha se matado porque terminei o namoro. Como é que alguém pode superar uma coisa dessas? Como posso entrar em outro relacionamento sabendo que fui à causa da morte de uma pessoa? “

Conhecemos Ashlyn, a gêmea da Amanda que tem um relacionamento doentio com Connor. Usando a morte da irmã como desculpa, ela se infiltra na vida dele, primeiro financeiramente e depois emocionalmente. A interação entre os dois beira a obsessão por parte de Ashlyn, mas o descaso de Connor também é uma forma de expiação pelos seus pecados.

E é em uma noite no Clube S, onde ele está discutindo com Ashlyn, que ele será socorrido por Ellery. Quando ele se embebeda a mocinha o leva para casa e o leitor será levado a conhecer esse relacionamento.


Minha opinião

Em Black Para Sempre, primeiro livro da série, conhecemos a história de Ellery Lane e Connor Black contado pelo ponto de vista da personagem feminino. Nesse segundo quem ganha voz é Connor e temos um novo olhar sobre a história podendo preencher algumas lacunas deixadas no  primeiro volume da série. Outro ponto que ganha detaque com essa nova visão é o fato de desvendarmos um pouco mais do passado do personagem e de porque ele age da forma que o conhecemos. Seu passado esconde algumas coisas e vamos dar uma vislumbrada de forma mais profunda nesse livro.

Isso é sempre algo arriscado. Além de haver uma enorme chance da história se tornar repetitiva, é possível que em alguns casos ver o personagem pelo seu ponto de vista possa estragar algum detalhes importantes e até mesmo sentimentos que sentimos ao longo do primeiro contato. Essa é uma técnica que já pode ser chamada até de clichê, de tantas autoras que a usam, mas, para minha surpresa, acabei gostando muito desse livro.

Além disso, a autora foge da mesmice de mostrar apenas os acontecimentos de quando os personagens estavam juntos e e não acrescenta somente pouquinho mais à trama, ela trás  bastante conteúdo novo e atiça a curiosidade do leitor, compensando os momentos que se repetem em ambos os livros.

“Essa mulher era tudo que eu jamais pensara que queria. Ela transgredia todas as minhas regras.”

voce-para-sempre-1

A história dos dos personagens pareceu fazer muito mais sentido pelo ponto de vista de Connor. Ao entrarmos em sua cabeça compreendemos mais suas ações e porque ele fez certas coisas. Nem tudo aqui são flores e há sim momentos onde discordamos do personagem, mas a compreensão se apresenta e poder gostar mais do Sr. Black veio para a agregar nessa trama. Dentre os muitos problemas que surgem entre o casal, tendo visto agora os dois lados, é fácil reparar que muita coisa poderia ter sido evitada com um simples diálogo ou abertura maior por cada um.

“Você nunca desistiu de mim, mesmo quando poderia ter ido embora. Você acreditou em mim e na nossa relação, e nunca vou me esquecer disso. Você é um homem generoso e abnegado, e eu a mulher mais abençoada do mundo por ter te encontrado.”

A editora manteve a identidade do primeiro livro e isso é sempre muito bacana. As capas são bonitas e dão um tom “leve” a história, o que pode ser tanto um atrativo como o contrário, dependendo do gosto de casa leitor.

Apesar da temática forte, a autora conseguiu conduzir muito bem para que a história tivesse um tom menos carregado e certamente se você leu e gostou do primeiro livro, precisa conferir esse. Sobre um terceiro volume, tenho minhas dúvidas. Não sei que história virá e se há realmente necessidade. Mas, mesmo assim, quero descobrir como tudo se encerra.

thumb_livro

4estrelasb

VOCÊ PARA SEMPRE

Autor: Sandi Lynn

Editora: Valentina

Ano de publicação: 2015

A vida do milionário Connor Black consistia em dirigir sua empresa, tomar porres em boates e ter casos com dezenas de mulheres. Emocionalmente marcado por uma tragédia e vítima de uma chantagem, o belo solteiro de trinta anos era cobiçado por todas e não se apaixonava por nenhuma, até o momento em que a forte e corajosa Ellery Lane entrou na sua vida. Ela também trazia cicatrizes do passado, e guardava um segredo tão terrível quanto o dele, capaz de abalar o amor que os unira e salvara. Entre tapas e beijos (sendo o gênio forte a marca registrada de ambos), eles enfrentaram a tempestade e consolidaram a relação. Mas ainda há perigos na vida de Black que podem ameaçar tudo que os dois construíram: uma serpente ronda, capaz de dar um bote que nem Connor nem Ellery poderiam prever. Mas guerreiros experientes como eles não têm medo de desafios…

É colaboradora do Resenhado sonhos
Carioca, escorpiana e futura contadora.
Amante de séries e livros, que nunca consegue ler ou assistir o suficiente.
  • Lara Caroline

    Oi Fer!
    Não conhecia os livros ainda, e particularmente não sou muito chegada a estórias de romance. Achei interessante este segundo livro contar um pouco da visão do protagonista masculino, apesar de repetir algumas partes do anterior. Por enquanto não sei se quero lê-los ainda, mas fica uma dica pro futuro.
    Beijos

  • Marta Izabel

    Oi, Fernanda!!
    Que gracinha de resenha!! Adorei conhecer essa trilogia!! Parece ser uma história bem legal!! Gosto muito quando os autores colocam a versão do protagonista masculino pois acho que às vezes acrescenta mais a leitura e também ficamos compreende alguns fatos da história que não é contada pela versão feminina.
    Beijoss

    • Fernanda Campos

      Oii Marta, tudo bem ??
      Que bom que você gostou :)
      Eu ainda não li o último livro, você por acaso já leu ?
      eu estou bem ansiosa :D

  • Alison de Jesus

    Olá,apesar de não ler lido o volume anterior,só pela resenha já percebi que há uma pequena semelhança com Cinquenta Tons de Cinza (não posso dizer se há algo erótico no livro,mas parece que sim) só que mais romântico e contado no ponto de vista masculino,o que me deixou interessado.Beijos.

  • Daiele

    Ainda nao li essa trama, então fiquei com medo de pegar spoilers, por isso li apenas a sua opinião. E eu tbm tenho medo quando um autor reescreve toda uma historia apenas para mudar o ponto de vista, alias eu nao acho isso necessário. Poderia ter feito isso ja no primeiro livro apenas intercalando o narrador. Sinto falta tbm de livros de romance que tenham apenas o ponto de vista masculino, geralmente é só o feminino ou como eu disse, intercalando… Mas, vc disse que nesse caso deu super certo, então quem sabe nao ler essa historia começando por esse livro?! seria um pouco diferente, daria para ser assim?!

    bjs

    • Fernanda Campos

      Oi Daiele, tudo bom ??
      A meu ver você pode sim começar por esse livro, espero que goste :)

  • Lili Aragão

    Então Fernanda, eu particularmente não gosto de ver a mesma história pela versão do outro protagonista, prefiro narrações duplas, pois mesmo quando são inseridos elementos novos os pontos principais ainda são os mesmo (ao menos foi o que aconteceu em algumas histórias que li), o que me leva a crer que se eu resolver ler essa história eu vou acabar escolhendo uma das versões pra ler e só rsr. A história parece ser bem legal e mesmo sem ter tantas expectativas acho que iria me agradar e como você disse gerar uma leitura leve, essa sensação de leveza e simplicidade eu sinto também vendo a capa, gostei demais das capas dessa trilogia e achei lindas, pois consigo ver o romance no ar nas fotos :D

  • Bruna Prata

    Me recordo de ter lido a resenha do primeiro livro e não ter me interessado muito, continuo mantendo a minha opinião, apesar de achar que esse livro se comportaria de forma mais envolvente por ser narrado pelo personagem masculino. Não conseguiria ficar confortável com essas capas (julgo o livro pela capa, sorry hahaha).

  • Gislaine Lopes

    Oi Fernanda, eu gosto quando o autor troca a narrativa e nos dá um ponto de vista diferente. Em livros onde temos protagonistas, principalmente, os masculinos que tem um passado conturbado, sinto que faz diferença para a trama saber o que se passa em suas cabeças, pois isso me ajuda a entender suas personalidades e atitudes tomadas no decorrer da história. Está certo que muitas vezes os autores recorrem a este recurso para nos dar desculpas a atitudes erradas, muitas vezes relacionadas ao machismo e sexismo, dos personagens, mas ainda assim acho válido. Pelo menos tenho a certeza se estou fazendo um julgamento coerente a história. E se vc acha desnecessário um terceiro livro, imagino que seja porque este tem um final que poderia ser o fim da história do casal certo? Sendo assim, não sei o que a autora irá nos apresentar no 3º volume, mas espero que seja um desfecho significante para encerrar a história deste casal!!