Amor(es) Verdadeiro(s) é um livro da autora Taylor Jenkins Reid, publicado em 2020 pela editora Paralela.

Sobre o livro

Emma Blair é uma adolescente normal, prestes a finalizar o colégio e se aventurar pela faculdade. Ela não tem tantos amigos e nas horas vagas trabalha na livraria dos pais, e foi daí que carinhosamente é chamada de filha dos livreiros. No seu trabalho ela conhece Sam, um garoto da sua escola. Eles se tornam bons amigos, passam muito tempo juntos e descobrem afinidades.

Em uma festa do colégio, Emma tem a chance de conhecer Jesse, um garoto popular da escola. Nesse momento, as vidas de Emma e Jesse se entrelaçam para sempre. Eles namoram, vão para a faculdade, se mudam para Los Angeles, se casam e tem a vida perfeita. Até o dia em que Jesse viaja por causa de seu trabalho, sofre um acidente de helicóptero e seu corpo nunca mais é encontrado.

Emma precisa achar forças para se reerguer e continuar a viver. Então, anos depois, ela reencontra Sam. Eles se apaixonam e estão com a data do casamento marcada quando a jovem recebe a notícia que seu “ex” marido está vivo e voltando para vê-la.


Minha opinião

Logo de cara já somos informados que Emma tem um futuro marido (Sam), mas seu ex marido (Jesse) está vivo e voltando. Só com essa informação o leitor já começa a ficar apreensivo. E acho que isso define a leitura: apreensão. Eu me senti muito tensa lendo, porque em inúmeros momentos eu me colocava no lugar de Emma, e acho que esse é o poder de autora.

Eu adoro os livros da Taylor Jenkins Reid, eles estão entre os meus favoritos e recomendados. Então estava ansiosa por essa leitura, e posso dizer que foi algo bem diferente do que eu estava acostumada.

O livro inicia contando a história de Emma e Jesse, onde achamos que aquele amor é inabalável e durará para sempre. Então, com o acidente de Jesse tudo começa a desmoronar, e parece que o leitor desmorona junto com a personagem.

“Talvez todo mundo tenha vivido um momento que serve como um divisor de águas na vida. Observando nossa linha do tempo, deve existir um marco no meio do caminho, algum evento que nos transformou, mudou nossa vida de forma mais perceptível que os demais.”

Durante toda a fase de luto da personagem, tive a sensação que esse é um livro profundo. Acho que a autora quis escrever como forma de transbordar sentimentos, porque a ideia de perder quem se ama é muito real e intensa no decorrer da leitura. E a construção de Emma e seu dilema me prendeu até as ultimas linhas, porque a personagem é incrível, parece que os relatos dela são direcionados para nós, parece uma certa confissão, e nos sentimos íntimos da jovem.

“É possível mesmo superar uma perda? Ou só encontramos um baú dentro de nós que seja grande o suficiente para contê-la? Enfiamos tudo lá, fechamos a tampa e passamos a chave? E nos esforçamos todos os dias para manter esse baú fechado?”

Todas as decisões da personagem nos fazem questioná-la, e mais ainda, questionar a si próprios se estivéssemos na pele dela. A autora enfatiza os questionamentos e reflexões sobre o que é verdadeiramente o amor, se o amor é o mesmo durante a vida, se somos capazes de amar romanticamente duas pessoas ao mesmo tempo, e quanto dura o amor. Essas são perguntas que o tempo todo surgem na mente de Emma, e também somos levados a pensar sobre.

Cada amor de Emma é único, e a jovem a todo momento se pergunta sobre como realmente decidir o que fazer quanto a isso. Jesse, seu amor durante quase toda a vida, ou Sam, seu amor que a ajudou a juntar os pedaços.

“Se amar esses dois homens faz de mim uma pessoa má, então acho que é isso que sou.”

Eu acho que falar mais do que já falei pode estragar toda a surpresa da leitura. A autora, como fez em obras passadas, mantém nossa atenção até o final da leitura, e mesmo esse livro não apresentando um plot twist ou algo grandioso, ele conseguiu mexer com minhas emoções. Mais uma obra incrível de Taylor Jenkins Reid.

AMOR(ES) VERDADEIRO(S)

Autor: Taylor Jenkins Reid

Tradução: Alexandre Boide

Editora: Paralela

Ano de publicação: 2020

Emma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo. Mas, em vez do tradicional “e viveram felizes para sempre”, uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre. Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz. Pelo menos é o que parece — até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros