Anne de Green Gables é da autora Lucy Maud Montgomery, publicado em  2018 pela editora Pedrazul.

Sobre o livro

Uma garota órfã, magra, ruiva e feia. Assim Anne se define. Aos onze anos de idade ela já esteve com tantas famílias diferentes, mas sempre foi devolvida para o orfanato. Sonhadora e criadora do seu próprio mundo, fictício, mas só seu, Anne é maltratada e desprezada por todos. Até que para seu grande alívio, os irmãos Marlila e Matthew Cuthbert resolvem adotá-la. Só tem um porém. Os irmãos estavam esperando um menino. 

Estou feliz e triste ao mesmo tempo. Chateada porque a viagem tem sido tão agradável, e eu sempre fico desanimada quando coisas boas terminam. Alguma coisa muito melhor pode vir depois, mas nunca terei certeza. E comigo frequentemente acontece de não ser agradável. Pelo menos tem sido esta a minha experiência. Mas estou feliz de pensar em chegar à casa. Veja, eu nunca tive um lar de verdade, desde que me lembro. Sinto aquela dor gostosa de novo, só de pensar em realmente chegar a um lar verdadeiro.

Assim que Marilla avista Anne ela já deseja devolvê-la. Mas mesmo não parecendo, Marilla tem coração, e no caminho ela acaba caindo no carisma de Anne e ao descobrir tudo o que essa garotinha já passou na vida, ela decide dar uma chance. O que não vai ser tão fácil quanto era pra ser.

Anne é sonhadora, espontânea, e completamente emotiva. Na sociedade de 1878 que não aceita nada fora do padrão, suas principais características vão ser motivo de suas maiores tristezas. Mas conforme Anne vai ganhando o coração de Green Gables e de toda a pequena cidade de Avonlea, seus defeitos vão se tornando suas maiores qualidades, e ganhando também, o nosso coração.


Minha opinião

Anne é uma menininha tão doce que é impossível não se encantar com ela logo à primeira vista. Qualquer coisa que ela veja ganha nome, sobrenome e toda uma história. Sua imaginação vai além da fertilidade e ela está sempre contando histórias e inventando sua própria vida. Mas por outro lado ela se considera feia por ser magra demais e ruiva demais. Mas com tanto carisma, é praticamente impossível não enxergar o tanto de beleza que ela possui.

Sua maior característica é ser tagarela. Ela não fecha a boca por um minuto, e ao mesmo tempo em que isso alegra e enche de luz a vida pacata e mórbida de Marila e Mathew, vai lhe trazer muitos problemas com as pessoas que vivem em Avonlea. Afinal, nenhuma delas está acostumada a ouvir verdades nuas e cruas. E ainda que Anne sofra por ser diferente, ela sempre tem uma resposta na ponta da língua. Outra de sua personalidade marcante é ser emotiva ao extremo. Seja qual for o assunto, o drama é criado em forma de choro, desculpas ou objeções. 

Não é esplêndido pensar em todas as coisas que existem para serem descobertas? Isso me faz sentir alegria em estar viva; é um mundo tão interessante! Não seria a metade interessante se soubéssemos tudo sobre todas as coisas, seria? Não haveria nenhum escopo para a imaginação então, haveria? Mas eu estou falando demais? As pessoas estão sempre me dizendo que sim. O senhor preferiria que eu não falasse? Se disser que sim, eu irei parar. Eu posso parar quando decido fazê-lo, ainda que seja difícil.

Essa é uma história repleta de personagens únicos para nos conquistar. Marilla já com 50 anos, é uma senhorita que a princípio parece não ter coração, mas que de repente já te conquistou. Mathew já tem um pouco mais de idade, também nunca se casou e acaba sendo um doce de pai para Anne. E além da senhora Rachel que em um primeiro momento dá vontade de esganá-la, mas que depois você quer abraçar, também temos o jovem e adorável Gilbert Blythe.

Por ser uma história de crescimento de Anne Shirley, a narrativa não é tão fluída e muito menos possui grandes acontecimentos. Vamos simplesmente acompanhar uma jovem menina tendo, finalmente, oportunidades na vida. Conquistando e sendo conquistada primeiro por Green Gables, a fazendo os irmãos Cuthbert e depois por toda Avonlea. Mas, que não deixa de ser uma grande história que veio para ficar marcada.

O mais interessante neste livro, é que a autora usou de suas próprias experiências na infância para criar a história de Anne. O livro foi escrito na mesma época em que se passa, 1878. Tendo uma sociedade bem característica. E apesar de ser um best seller, ainda precisa ser conhecido por muitas pessoas. Uma vez que você conhece Anne, jamais se esquecerá.

 

ANNE DE GREEN GABLES

Autor: Lucy Maud Montgomery

Tradução: Tully Ehlers

Editora: Pedra Azul

Ano de publicação: 2018

Tudo parecia confortável demais na vida dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, proprietários da fazenda Green Gables, mas o coração de Matthew começou a dar sinais de que a idade havia chegado. Em razão disso, decidiram, após muita ponderação, adotar um menino de uns onze anos, para que pudesse ajudar Matthew nos afazeres diários e receber uma educação apropriada. No entanto, a mão da Providência já havia agido em suas vidas e, por um erro de comunicação, uma menina ruiva, sardenta e tagarela chamada Anne foi enviada no lugar do desejado menino. Tão logo chegou a Green Gables, Anne soube do engano, mas com sua imaginação fértil e conversa afiada já havia conquistado a afeição de Matthew. E assim começa a história de suas aventuras pelas fascinantes paisagens de Avonlea, com sua “amiga do peito”, Diana, e o desafio da competição intelectual com o inteligente Gilbert Blythe. À medida que Anne é aceita em Green Gables, ela conquista também a admiração de toda a cidade de Avonlea; e o encanto do seu rico mundo de sonhos vai conquistar você também.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros