Bilhetes de Ódio é um livro único, new adult, escrito pelas autoras Vi Keeland e Penelope Ward e publicado pela Editora Charme em 2021. Está disponível para leitura no Kindle Unlimited.

Sobre o Livro

Charlotte Darling estava em um brechó tentando vender seu vestido de noiva sem mais nenhuma utilidade após seu noivo acabar com tudo, quando se encanta por um modelo maravilhoso. Neste vestido de noiva ela encontra, costurado na barra da saia por dentro, um pedaço de papel azul, um bilhete muito romântico, que a faz querer algo que parece não existir. A curiosidade fala mais alta, e assim começa uma busca do autor do bilhete.

Reed Eastwood é um homem determinado e nem um pouco paciente para as travessuras de uma mulher que aparece em seu local de trabalho com uma identidade falsa. De forma alguma, ele parece ser o homem que escreveu aquele bilhete de amor tão inspirador. Após a noiva desistir de tudo, a última coisa que ele quer é saber do amor, mas Reed terá a oportunidade de conhecer a persistência de Charlotte e notar que a atração que sentem é mais palpável do que o primeiro encontro deixou transparecer.


Minha Opinião

A primeira vista, Bilhetes de Ódio pode parecer apenas um livro engraçado com o clichê de inimigos que se apaixonam, mas as autoras conseguem inserir profundidade nos personagens e deixar o enredo ainda melhor. Sou muito fã dos livros dessas autoras escrevendo juntas. Elas conseguiram inserir o melhor do romance e drama em uma única camada e deixar a leitura voraz e perfeita.

Nossa protagonista está a beira de um colapso nervoso, sem dinheiro e acha que a melhor forma de lidar com isso é se embebedando e fazendo a loucura de ir na internet atrás do homem perfeito, o dono do bilhete. No entanto, o dia seguinte cobra seu preço, quando descobre a loucura que fez e precisa mesmo ir conhecer Reed Eastwood. Sem nada a perder mesmo, vai e tem o desprazer da realidade ao notar que aquele homem não existe mais. No lugar dele há alguém frio e calculista.

Com o resto do seu controle emocional jogado no lixo, há uma das melhores reviravoltas já criadas com o jogo da sabedoria, então Charlotte conhece alguém que a colocará na boca do lobo, tendo a chance de reconstruir sua vida, mas ambos precisarão trabalhar juntos, tolerar um ao outro, mas no processo, algo que não esperavam: se conhecer profundamente.

“Mas você precisa descobrir como amar a vida que tem, enquanto trabalha para construir a vida que quer.”

Bilhetes de Ódio é um livro de CEO, mas está longe de ser um livro hot. O aspecto familiar é grandioso, se não for a melhor coisa dentro do enredo. A construção dos personagens não deixa nada a desejar; tanto Charlotte como Reed são pessoas maduras, que tem um trabalho diário e o vemos sendo feito, além de faíscas e a química entre eles ser inegável.

Nada é perfeito, e Reed deixa a desejar sendo o típico babaca e calculista em vários momentos, no entanto, o segredo que o envolve faz o livro ganhar uma proporção grandiosa quando é revelado. Deixa o humor, as decisões e as interações dele com Charlotte mais pontuadas, e até cria uma empatia maior entre o leitor. Nunca tinha visto algo do tipo sendo abordado em romances, e as autoras trouxeram um ótimo ponto de visto com o Reed.

Adorei como os personagens, mas principalmente a Charlotte amadurece ao longo da história, tornando-se uma mulher que pensa mais em si mesma, apesar de se doar muito para os outros e sempre ver a alegria nas coisas. E é isso que faz Reed se encantar por ela, pois Charlotte o faz se sentir vivo.

Esse livro não se tornou um favorito porque achei que o romance demora muito para acontecer, apesar da interação deles ser constante, mas não me agradou nesse quesito. Então, se você gosta de um romance com um bom slow burn, esse livro é para você.

BILHETES DE ÓDIO

Autor: Vi Keeland e Penelope Ward

Tradução: Lais Medeiros

Editora: Editora Charme

Ano de publicação: 2021

Tudo começou com um bilhete azul misterioso costurado dentro de um vestido de noiva. Algo azul. Eu tinha ido vender o meu próprio vestido de casamento não-usado em uma loja de roupas antigas quando encontrei o “algo velho” de uma outra noiva. Preso à barra de um vestido emplumado fabuloso, estava a mensagem mais romântica que já li na vida: Obrigado por realizar todos os meus sonhos. O nome gravado em relevo no pequeno papel azul era Reed Eastwood, obviamente o homem mais romântico que já existiu. Descobri também que ele era o homem mais lindo que já vi. Se ao menos as minhas fantasias sobre amor verdadeiro tivessem parado por aí… Porque, desde então, descobri mais uma coisa sobre o Senhor Apaixonado. Ele é arrogante, cínico e exigente. Eu deveria saber. Graças a um giro do destino, ele agora é meu novo chefe. Mas isso não vai me impedir de descobrir a história por trás de seu bilhete de amor. Um bilhete de amor que não resultou em felizes para sempre. Mas aquela história não é nada comparada à que se está se desenvolvendo entre nós. Está ficando mais quente, mais doce e mais surpreendente do que qualquer coisa que eu poderia ter imaginado. Algo novo.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros