A maioria das pessoas gostam de uma série leve e divertida para chegar de um dia exaustivo e poder aproveitar esse momento na frente da televisão. Mas, agora imagine uma série leve, divertida e que se passa em Paris?

Emily in Paris foi uma das séries mais comentadas da Netflix desde seu lançamento. Do mesmo criador de Sex and The City, Darren Star, aqui vamos acompanhar Emily (Lily Collins), uma jovem que trabalha em uma empresa de marketing americana, e é enviada a Paris no lugar de sua chefe. O problema é que Emily não é fluente em francês, ou melhor, não sabe quase nada do idioma local, e não era exatamente o que a empresa francesa estava esperando.

A série mira em vários objetivos, e acredito que tenha obtido êxito. A ideia é colocar Emily, a típica – e até estereotipada americana em um mercado de trabalho francês, cheio de contratempos e situações culturais. Logo de cara a jovem já é vista com maus olhos por sua chefe, Sylvie (Philippine Leroy-Beaulieu), a qual esbanja no charme e no quesito Je ne sais quoi que popularmente falamos sobre os franceses.

Emily é colocada em um período de teste, onde a jovem precisa desdobrar-se para conseguir entender não tão somente a língua nativa, costumes, mas também o modo de funcionamento da empresa. Em outro momento, a garota também decide compartilhar um pouco de sua vida glamorosa em Paris nas redes sociais, e cria o @EmilyinParis no Instagram. O que ela não esperava era que a conta começaria a se tornar um verdadeiro sucesso!

Ainda falando um pouco mais da protagonista, Emily é quase um divisor de águas. Em vários momentos a menina é ambiciosa e acaba tendo ideias mirabolantes, entretanto, em algumas cenas ela torna-se um pouco inconveniente. Analisando a personagem um tempo após finalizar a série, chego a uma conclusão: Emily é aquela pessoa que às vezes não gostamos de estar perto. Ela diz saber muito, ou melhor, diz saber quase tudo, e isso acaba criando confusões que poderiam ter sido evitadas se não fosse por seu comportamento bem adolescente.

Mas, compreende-se que o objetivo da série também era deixar tudo um pouco mais grandioso, até mesmo a forma com que eles vestiram a protagonista (Porque… convenhamos! Quem vai trabalhar pegando metrô com o salto 15cm que Emily usa?).

Além disso, a série toda foi filmada em Paris, o que torna tudo tão belo em sua exibição. Cenas da Torre Eiffel iluminada à noite, passeios noturnos às margens do Rio Sena, e ruas minúsculas com cafés e padarias de deixar o espectador admirado (ou doido para pegar o próximo voo para Paris) são de roubar a cena.

Mas, nem tudo são flores. A série usou e abusou dos estereótipos, uma vez que o povo francês foi retratado de uma maneira bem incômoda. Em determinadas situações no decorrer da série, parece que somos levados a acreditar que os “maneirismos” franceses são destoantes demais do que seria “normal”. A trama não se encarregou em realmente se debruçar sob a cultural francesa e, de fato, colocar luz em seus costumes. Apelou para o estereótipo do francês “blasé” ou mal educado, do uso desenfreado do cigarro, e até mesmo das vestimentas. Mas, espera-se que tudo isso seja bem melhorado na próxima temporada, já que a Netflix anunciou que a série ganhará uma segunda temporada (ainda sem previsão de data de lançamento).

Mesmo diante de algumas falhas, Emily in Paris é uma série extremamente cativante, agradável de assistir e também com personagens secundários que ganham a atenção do espectador. Mindy ( Ashley Park), Camille (Camille Razat), e Gabriel (Lucas Bravo) são personagens que também nos envolvem e despertam a nossa curiosidade em seus núcleos também. E eles acabam deixando tudo bem divertido!

Emily in Paris está disponível na Netflix, conta com 10 episódios, cerca de 20 minutos cada e que promete fazer você viajar pelas ruas da Cidade Luz!

EMILY IN PARIS

Diretor: Darren Star

Elenco: Lily Collins, Lucas Bravo, Camille Razat, Ashley Parks, Philippine Leroy-Beaulieu

Ano de lançamento: 2020

Emily Cooper (Lily Collins) é uma jovem executiva de marketing que se muda de Chicago para Paris, após receber uma proposta de trabalho inesperada.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros