O Labirinto do Fauno é de Guillermo Del Toro & Cornelia Funke. Ele foi lançado em 2019 pela Intrínseca.

Sobre o livro

A pequena Ofélia, de apenas 13 anos, vive na Espanha e já enfrenta os perigos da guerra. Uma amante dos livros e de lugares extraordinários. Ela sente sua vida mudar completamente quando a mãe, Carmen Cardoso, casa-se com o capitão Ernesto Vidal. Um homem frio e distante que desperta o medo na pequena.

Para sua extrema tristeza, ela e a mãe estão de mudança para a casa desse homem. Sua mãe carrega no ventre o filho dele, meio-irmão de Ofélia. Neste lugar isolado, margeado por um labirinto, nossa protagonista irá ao encontro do mágico e fantástico. É lá que ela conhecerá um antigo Fauno e todas as outras criaturas que fazem parte do seu mundo.

“Sua mãe dizia que os contos de fadas não tinham nenhuma relação com o mundo real, mas Ofélia sabia que tinham. Os contos haviam lhe ensinado tudo sobre o mundo.”

Será o Fauno que lhe contará sobre a lenda da princesa perdida. Ele fará com que Ofélia enfrente desafios para que eles descubram a verdade sobre sua vida. A partir daí, real e imaginário se mesclam entregando algo único. Em meio a guerra e a tristeza, essa jovem criança buscará refúgio em um mundo mágico.


Minha opinião

Quando vi esse filme foi impossível não me apaixonar pela história e por essa personagem tão marcante. Quando fiquei sabendo desse lançamento, pensei que não poderia amar mais essa história. Mas acontece que amei. Ter esse filme traduzido em um livro tão lindo, que vai além da beleza da escrita, foi sensacional. Comecemos pela edição. Capa dura, corte colorido, fita e ilustrações incríveis. Sério. As ilustrações estão de arrepiar e são feitas por Allen Williams. Elas resgatam elementos da história e transforma em realidade aquilo que estava na nossa imaginação. Esse é daqueles livros que exigem um lugar de destaque na nossa estante.

A autora Cornelia Funke, em parceria com o mestre Guillerme Del Toro, entrega uma escrita direta, fluente e com uma maestria em nos apresentar cada evolução da história. Vale lembrar que, dentro desse livro, temos contos extras que ajudam a ilustrar e dar mais vida à história. Eles são responsáveis por elucidar algumas questões e contribuir para que a história seja ainda mais incrível.

Esses contos nos apresentarão a princesa Moanna. Uma bela menina que vivia no mundo subterrâneo, mas que veio para o nosso mundo e desapareceu. Seus pais jamais desistiram de procurá-la. E, termos essas informações junto com a vida de Ofélia, nos mostram o quanto a mente de uma criança pode ir além.

“A mãe de Ofélia ainda não sabia, mas ela também acreditava em contos de fadas. Carmen Cardoso acreditava no conto de fadas mais perigoso de todos: o do príncipe que a salvaria.”

A mãe de Ofélia nos mostra a nossa própria versão de adultos céticos. Após perder o marido, a mulher busca socorro em outros lugares. Algo já esperado para a época onde uma viúva, com uma filha pequena, não tinha muitas opções de vida. Principalmente em meio à guerra. Vemos o amor que ela tem pela filha, esse mesmo amor a leva a aceitar algo que não deseja. A preocupação que Carmen tem com o bebê que espera e o quanto ela sofre para dar uma vida melhor a eles são de cortar o coração. Ela é dura, pois a vida a ensinou a ser assim.

Enquanto nossa jovem sonhadora nos mostra uma infância real de muitos fãs dos livros. Ofélia foge do mundo cruel onde vive através dos livros. Sua imaginação e amor à fantasia fazem com que ela tenha uma fuga das tristezas que a afligem. Temos sua história intercalada com a da princesa Moanna e aos poucos montamos o quebra-cabeça que se forma em nossa mente. Sofremos junto com ela e comemoramos cada sorriso que ela consegue dar em meio a tanto sofrimento.

“Raramente o mal se mostra de imediato. A princípio, é pouco mais que um sussurro. Um olhar. Uma traição. Mas logo cresce e cria raízes, mesmo que imperceptível, despercebido. Só os contos de fada dão uma forma adequada ao mal. Os lobos maus, os vilões, os demônios, o diabo…”

Essa é uma história muito forte. Não se engane pela capa ou elementos infantis. Tal como o filme, teremos muita morte, sangue e tristeza nessas páginas. Os capítulos são curtos e, quando percebemos, já estamos ao final da história. Uma frase me marcou muito nessa trama: “todos nós inventamos nossos contos de fada.”. Quantas vezes você também não buscou refúgio em um mundo fantástico onde tudo era perfeito? Imagine então, uma criança que está sendo enviada contra a vontade para morar com o padrasto que odeia? Uma criança que vê a mãe doente e carregando o seu irmão? Numa guerra que destrói famílias, traz fome e tristeza para população.

O mais apavorante aqui é o ser humano e não esses seres fantásticos que aparecem durante a jornada de Ofélia. O próprio Fauno, apesar da fisionomia, acaba sendo mais empático que o próprio Ernesto Vidal, que desempenha perfeitamente o papel de vilão nessa trama. Com as dificuldades enfrentadas por Ofélia e com todo o terror que encontra na sua “vida real”, entendemos melhor porque ela prefere a vida inventada. Recomendo demais essa leitura! Mas, lembre-se que, aqui você não encontrará nada leve. Esteja preparado para encontrar a verdade nua e crua da guerra e da maldade do homem.

 

O LABIRINTO DO FAUNO

Autor: Guillermo del Toro & Cornelia Funke

Tradução: Bruna Beber

Editora: Intrínseca

Ano de publicação: 2019

Quando estreou nos cinemas, O Labirinto do Fauno encantou público e crítica com sua história que mesclava sonho e realidade, trazendo para o universo da fantasia o cruel cotidiano da Espanha fascista de Franco. Mais de dez anos depois, a produção permanece conquistando fãs e mostrando que boas histórias são atemporais. Nesta edição mais do que especial, o escritor, diretor e roteirista mexicano Guillermo del Toro — a mente por trás do filme e um dos artistas mais inventivos dos últimos tempos — se une a Cornelia Funke, premiada escritora de contos de fadas modernos e autora da trilogia Mundo de Tinta, para narrar a jornada de uma menina pelo Reino dos Homens e pelo Reino Subterrâneo. No ano de 1944, Ofélia e a mãe cruzam uma estrada de terra que corta uma floresta longínqua ao norte da Espanha, um lugar que guarda histórias já esquecidas pelos homens. O novo lar é um moinho de vento tomado pela escuridão e pela crueldade do capitão Vidal e seus soldados, dispostos a tudo para exterminar os rebeldes que se escondem na mata. Mas o que eles não sabem é que a floresta que tanto odeiam também abriga criaturas mágicas e poderosas, habitantes de um reino subterrâneo repleto de encantos e horrores, súditos em busca de sua princesa há muito perdida. Uma princesa que, segundo os sussurros das árvores, finalmente retornou ao lar. No livro, a narrativa de Ofélia é intercalada com ilustrações e contos de fadas inéditos, baseados em elementos-chave de O Labirinto do Fauno. A obra é uma impactante ode ao poder das histórias, seja em imagens ou palavras, e a sua capacidade de transformar a realidade a nossa volta.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros