Renee (Amy Schumer) é uma mulher insegura, que sofre por conta de sua aparência. Após cair de uma bicicleta em uma aula de spinning, ela bate a cabeça e sua visão no espelho muda completamente: agora ela é como sempre sonhou.

Assim, segura com o que vê no espelho, ela começa a conquistar a vida que almejava e pensava não ser capaz de conquistar porque não “era bonita” (pelo menos para si mesma).

Amy Schumer é muito boa em passar para o expectador a visão que a personagem tem sobre a sua aparência e como isso é algo definitivo. No início, vemos uma mulher insegura, que não gosta de sua aparência e que sonha com uma vida diferente, a qual ela precisa ser mais bonita, assim tudo viria com facilidade. Porém, por achar que tudo depende de aparência, Renee não toma nenhuma atitude para conquistar tudo o que passa tanto tempo sonhando.

Após seu exterior estar totalmente diferente, mesmo que só para a personagem, as coisas começam a vir com facilidade já que a mesma começa a tomar atitudes. Isso acontece pela confiança que ela adquire por pensar que tem a aparência perfeita, e não por ela em si. A partir da atuação é possível perceber essas mudanças de personalidade com muita clareza.

A questão de insegurança se estende para outros personagens secundários, como uma mulher bem sucedida que tem vergonha de sua voz, o irmão da mesma que apesar de suas inúmeras qualidades, pensa que as pessoas estão com ele apenas pelo seu dinheiro. Desse modo o longa mostra que todos nós temos algo que nos deixa receosos sobre nós mesmo, mas que isso não é o que define quem somos e quem podemos ser.

Todos os atores conseguem deixar seus personagens muitos reais, fazendo com que nos encontremos neles e assim passando seu ensinamento com leveza.

A pegada de comédia deixa o filme ainda mais leve, mas ainda sim senti uma tenção. Não aquela que sentimos em filmes de suspense, por exemplo, mas uma tenção por estar na torcida por Renee, com medo do que aconteceria quando ela percebesse que não tem a aparência que sempre sonhou.

Quando chegamos nesse ponto a minha ansiedade, mas aquela positiva pela torcida, aumenta. Renee toma uma atitude que me deixa angustiada para saber o que irá ocorrer a seguir. Para mim, esse tipo de estratégia com os sentimentos do expectador, mesmo que bastante utilizado, funciona porque prende a atenção ao máximo.

Também cheguei a derramar algumas lágrimas durante o discurso final de Renee, onde se chega à conclusão da mensagem que o filme quer passar, tirando ela do contexto e colocando-a em palavras.

É um longa de comédia inspirador, que nos faz rir, chorar, nos desperta várias emoções, e isso é um dos pontos que mais contam na hora da minha avaliação sobre um filme.

Recomendo a quem gostam de comédia, mas principalmente de quem gosta de filmes que tem algo a ensinar, visto que a mensagem que esse filme traz é importante ao público geral, porque todos somos imperfeitos.

SEXY POR ACIDENTE

Diretor: Abby Kohn, Marc Silverstein

Elenco: Amy Schumer, Michelle Williams, Rory Scovel

Ano de lançamento: 2018

Renee, uma mulher comum, luta diariamente com sua insegurança. Depois de cair de bicicleta e bater a cabeça, ela de repente acorda acreditando ser a mulher mais capaz e bonita do mundo, começando a viver a vida mais confiante e sem medo das falhas.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros