caminhar

Já perdi a conta de quantas vezes me senti infeliz, de achar que o mundo ia contra mim e que nada iria dar certo. Já perdi a conta de quantas vezes me perguntei o que estou fazendo, pra onde estou indo, onde vou chegar. Já perdi a conta de quantas vezes eu fraquejei e chorei. Em todas essas vezes eu levantei a cabeça e segui em frente. Em todas essas vezes eu percebi que há pessoas com uma vida pior que a minha. Em todas essas vezes eu cheguei a conclusão de que o rumo da minha vida só depende de mim.

Procuramos aprovação, concordância. Já perdi a conta de quantas vezes escolhi um caminho e fui criticada por isso. Já perdi a conta de quantas vezes, algum tempo depois, tive que concordar com quem me criticava. Mas também já perdi a conta daqueles que duvidaram de mim, e estavam errados.

Tomamos decisões, escolhemos caminhos, erramos. Acertamos. Vivemos.

Não se erra ou acerta vivendo na inércia. É preciso dar um passo a frente. É preciso reagir.

A vida da esses tapas na gente. Às vezes dói e machuca, às vezes faz com que acordemos. Às vezes os ignoramos. Eles voltam, mais fortes.

Eu já levei uns quantos tapas, várias sacudidas e inúmeros petelecos na orelha. Sempre segui em frente, sempre apreciei as oportunidades com a mesma intensidade que choro as amarguras. Não sou cega. Sou grata. Às vezes não ponho em palavras ou não tenho a oportunidade de agradecer. A oportunidade, a confiança, o apoio. Aqueles que com uma palavra mudaram meu dia tantas vezes. Aqueles que acreditam em mim, quando eu mesma não o faço.

A cada dia que passa dou um passo a frente. Estou seguindo pelo caminho certo? Não sei. Só sei que em algum momento vou chegar a algum lugar.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros