busgril

Ela entrou no ônibus, estava lotado. Ela não ficou surpresa, aquele ônibus, no sábado, está sempre lotado. Cruzou a roleta e olhou ao redor, nas suas costas havia um lugar vago, num conjunto de bancos de frente para a posição normal. Bom, melhor que ir de pé. Havia uma garota no acento da janela e ela estava com outras duas amigas no banco que fica de frente pra esse. Uma delas estava com os pés no banco vazio e ela pediu licença. A menina resmungou, porém tirou os pés.

Ela sentou, e viu que as três trocaram olhares. Rapidamente ela identificou qual era a líder. A que comandava a conversa era a garota loira. Ao lado da loira havia a que estava com os pés no banco e no seu lado a mais quieta e alvo de piadinhas. Elas se olhavam e riam, claramente era dela que elas estavam rindo.

A garota puxou os fones de ouvido da bolsa e plugou no celular, escolheu uma música e deu play. De canto de olho ela viu a loira perguntar silenciosamente para a que estava ao seu lado se a “intrusa” do grupo estava ouvindo música. A menina confirmou com a cabeça. Então o falatório começou. Falaram mal do que ela calçava, da roupa que estava usando e do seu cabelo. Ruivo. “Ainda tá na vibe de 2013, quando todo mundo queria ficar ruiva”. A que estava sentada ao seu lado não resistiu e soltou: “Ué, ontem mesmo você disse que queria ficar ruiva”.

A garota não resistiu e riu, não um sorrisinho, aquela risada espontânea, de boca aberta. As três deram um pulo em seus bancos. O que elas não sabiam era que os fones de ouvido não estavam funcionando e a garota estava ouvindo a tudo, de propósito. Elas se levantaram apressadas e foram em direção a porta do ônibus, mas não desceram. Tinham levantado por causa dela, por vergonha.

A garota sorriu e mudou de lugar, sentou na janela, tirou os fones e guardou o celular. Talvez em um outro momento o que aquele trio de meninas de 16/17 anos disse a teria incomodado. Talvez em um outro momento ela teria ficado triste ou chateada. Hoje não. Hoje ela valorizava mais a si, do que a opinião dos outros.

Hoje, as meninas más perderam.

 

“Ela” ou “a garota” é uma personagem do blog e todos os textos que a envolvam estão linkados na categoria Devaneios ;)

Destaques

Insta
gram

Parceiros