A Batalha do Apocalipse é do autor nacional Eduardo Spohr, e foi publicado inicialmente em 2007 e em 2010 sob o selo Verus, do Grupo Editorial Record.

Sobre o Livro

A Batalha do apocalipse vai recriar os eventos da criação, sob o ponto de vista dos anjos. Nessa história os dias que Deus usou para criar o mundo tem milhões de anos e o sétimo dia ainda não acabou. Portanto, Deus está dormindo e quando ele acordar teremos o julgamento. Cuidando dos anjos e dos humanos, ele deixou seu filho mais querido, o Arcanjo Miguel. Só que Miguel tem muito ciúmes da raça humana e fica buscando motivos para acabar com a criação, enviando eventos e incentivando as desavenças terrenas.

Adão e Eva, Caim e Abel, obras de Miguel e de suas especulações para exterminar a raça humana. Porém, não são todos os anjos que compartilham dessa visão e um grupo de anjos muito fortes demonstraram sua insatisfação, derrotados, foram enviados pelo Arcanjo à Terra e impedidos de retornar, sendo chamados de Os Renegados. Um terceiro grupo, comandado por Lúcifer, que estava incomodado com todo o poder de Miguel, tenta subjugar o Arcanjo e também sem sucesso, são enviados ao inferno.

quoteapo1

Nosso protagonista, Ablon, é um dos Renegados e também um sobrevivente, já que eles foram caçados nos milhares de anos seguintes ao seu envio a Terra, por ambos os lados. Porém, com os humanos em guerra e quebrando aos poucos os selos que liberarão o apocalipse ao acordar Deus, tanto Lúcifer, como Miguel parecem ver em Ablon um aliado e ele, que não quer ter nada a ver com nenhum dos lados, só quer deter o extermínio da raça humana por mais esse evento.

Para conhecermos o desfecho dessa história vamos passar por todos os grandes eventos retratados nas história cristã e os veremos de uma nova perspectiva e com um novo porquê, já que Eduardo Spohr conseguiu atar todos os nós e construir uma história coerente, com os fatos que norteiam grande parte da fé atual.


Capa e Diagramação

Eu gosto bastante da capa desse livro, porém como o li em e-book não posso comentar como está a edição impressa. Achei o glossário muito útil, principalmente pra relembrar algumas coisas  e ter a definição geral das coisas. Em livros onde os elementos são complexos, faz a diferença.

Mesmo lendo em e-book posso dizer que esse não é um livro fluído ou de fácil leitura. É preciso mergulhar na história e prestar atenção, além de ter paciência para longos capítulos.


Minha Opinião

Eu gostei bastante do livro, pois curto fantasia e achei muito legal a forma como o Spohr se aproveitou da história retratada na Bíblia para reescrever esses fatos do ponto de vista “angelical”. É audacioso e ele se saiu muito bem. Porém, como mencionei no vídeo resenha, acredito que ele tenha se estendido demais na narrativa.

Parece que para atar todos os nós o autor achou que era necessário explicar demais e criou muitas histórias para apresentar um fato que poderia ter sido facilmente explicado em alguns parágrafos, ao invés de várias páginas. Com isso, parece que a narrativa é lenta, pois há sempre uma história pra contar, mesmo que relevante explicar os fatos mais marcantes, por vezes é extremamente desnecessário, já que eles nem sempre influenciam no desfecho final da história.

quoteapo2

batalhadoapo

Sendo assim, o livro que possui 600 páginas, poderia ser reduzido a 400 e poupado o leitor de tantas páginas arrastadas. Fora isso, como mencionei, gostei muito da história. Sei que por conta da narrativa esse livro diverge muito em opiniões. Tem gente que não consegue passar do meio do livro ou demora muito tempo pra ler. Porém, acredito que a sagacidade da história, que por si só já é perigosa, pois meter o dedo com a história cristã não é algo a ser feito sem se pensar nas consequências, vale a pena ser levada em consideração. E isso qualifica pra mim, que sou uma super fã de fantasia e me interesso muito por religião, A Batalha do Apocalipse como um bom livro.

Minha indicação é que não se vá com muita fome ao pote e que se leia esse livro em um momento em que se possa delegar algum tempo para a leitura. E jamais coloque ele em uma maratona (que foi o que eu fiz) pois ele vai consumir você e dar uma ressaquinha depois.

Agora quero dar continuidade no desbravamento do universo criado por Spohr, com a série Filhos do Éden, que possui o foco mais nos humanos e no mundo conflituoso que se formou.

A BATALHA DO APOCALIPSE

Autor: Eduardo Spohr

Editora: Verus

Ano de publicação: 2014

Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final. Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade. Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana – é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros