Filho Dourado é o segundo livro da trilogia Red Rising, do autor Pierce Brown. Foi publicado em 2015 pela editora Globo Alt. O primeiro livro, Fúria Vermelha, também já foi resenhando por aqui.

Sobre o livro

*Essa resenha contém spoilers do livro anterior

Darrow se tornou um Dourado e venceu a competição do Instituto com muito sangue, perdas e reviravoltas. Ao escolher o ArquiGovernador de Marte ele segue por um caminho complicado, já que ele é o pai de Mustang e do Chacal, seu principal inimigo no primeiro livro.

Escolhendo ir para a Academia e estudar como combater no espaço, dois anos se passaram e Darrow está perdido, pois os filhos de Ares não entraram em contato como deveriam. É quase ao fim da competição principal que ele sofre uma grande perda e toda a reputação que ele conquistou até o momento como o Ceifeiro é posta novamente a prova.

O Vermelho pode ser levado a leilão e isso possibilita que a casa au Bellona, com a qual ele tem a maior rixa e deseja matá-lo por ter assassinado Julian na primeira etapa do Instituto e, posteriormente, humilhado Cassius, pode achar uma brecha para atingi-lo ainda mais, ou usar algum de seus aliados para por fim ao Ceifeiro. Porém, como já é de se esperar de Pierce Brown, uma nova cartada é posta à mesa e a Soberana Octavia au Lune aos poucos começa a revelar seus planos, nos quais Darrow pode estar incluído.

“Eo disse que as pessoas olhariam pra mim. Ela acreditava que eu tinha alguma espécie de qualidade, alguma essência que dava esperança. Não há nada disso em mim agora. Apenas pavor. Por dentro me sinto apenas um menino – raivoso, petulante, egoísta, culpado, triste, sozinho – e, no entanto, eles estão olhando pra mim.”

20160228_174433

Em um livro cheio de reviravoltas e estratégias, nosso protagonista se vê novamente isolado e tendo que tomar suas próprias decisões baseadas em instinto. Mustang e Sevro estão distantes e sem a orientação dos Filhos de Ares o caminho certo é cada vez mais turvo e, claro, frente a tudo isso ele precisa se manter vivo enquanto muitos o desejam morto.


Minha opinião

Acostumada a pegar trilogias onde o segundo livro serve apenas como uma ponte entre o início e o fim da história, sem grandes acontecimentos, Filho Dourado veio como uma maravilhosa surpresa. Que livro, senhoras e senhores.

Ao contrário de Fúria Vermelha que tem uma narrativa mais “sangrento”, Filho Dourado foca na estratégia e no pensamento rápido para resolver problemas, e eles parecem nunca acabar. Não há trégua na história, as reviravoltas são constantes e o leitor não faz ideia pra onde as coisas estão indo. Algo muito interessante é que, apesar de estarmos vendo a história pelos olhos do Darrow, ele parece ter medo até de pensar alto, pois nem o passos do nosso protagonista somos capazes de prever.

Aliás, nesse livro, mais do que no primeiro, todos estão cercados de surpresas e mudanças de comportamento. Tirando raras exceções, quase todo o personagem no livro tem um objetivo oculto ou vai causar alguma das reviravoltas da trama. Ninguém é confiável, ninguém é o que parece ser. Os amigos podem ser inimigos e o oposto também pode se mostrar.

“Minhas mãos tremem como costumavam tremer na mina. Agora, como naquela época, serpentes me cercam.”

Filho Dourado é um quebra cabeça que brilha aos olhos do leitor atento, é impossível prever e você não consegue parar de ler até que alcance o fim do livro. E ai, mais uma vez você vai ser surpreendido. Aqui algumas revelações vem a toma e vamos ver grandes aliados sendo revelados, inclusive a verdadeira identidade de Ares, e digo pra vocês, jamais sequer cogitei que seria quem foi.

Mustang segue muito bem na história, e tem papel bem importante nesse livro, assim como em Fúria Vermelha. Outro personagem que é imprescindível é Sevro – meu preferido -, ele tem uma personalidade sarcástica e perversa e dá o tom a narrativa nos momentos certos. Por mais entranho que possa parecer, esse garoto sombrio pode ser o personagem mais coerente e fiel que teremos nessa história, mas não se engane, ele também tem seus segredos e eles também vão chocar você.

20160228_174400

20160228_174502

Foi muito bacana acompanhar o crescimento da história em Filho Dourado. Mesmo tendo ouvido coisas boas eu não estava esperando que a trama fosse se complicar mais e que o livro fosse ainda mais denso do que o primeiro.

Em Fúria Vermelha Pierce Brown escreve com sangue, em Filho Dourado ele escreve com inteligência e estratégia, é quase mágico de se ler. Quando o fim chegou foi um ok, estamos indo bem, não será uma tragédia. E ai novamente fui enganada e me peguei pensando em como eu sequer cogitei que aquilo pudesse acontecer, mas mais do que isso, como Darrow não previu. Temos um bom final e a necessidade urgente de ler o terceiro e último livro da trilogia.

filhodourado

Morning Star chegará ao Brasil em junho e vem carregado de expectativa. Conheci Pierce Brown esse ano e ele já está na minha lista de autores preferidos, pois fazia bastante tempo que não me encantava tanto com a genialidade de um autor. Ele já anunciou que está escrevendo algo novo e não vejo a hora de concluir essa história e já embarcar em outra.

Sobre o que eu espero do terceiro livro? Não faço ideia. Tenho zero teorias e sequer consigo arriscar um palpite, mas o que posso dizer é que provavelmente terá sangue e muitas reviravoltas novamente. Espero por um livro inteligente e que realmente coroe essa trilogia como ela merece.

FILHO DOURADO

Autor: Pierce Brown

Editora: Globo Alt

Ano de publicação: 2015

A esperada sequência de Fúria Vermelha põe novos adversários e desafios terríveis no caminho de Darrow. Dois anos após a conclusão do Instituto, o jovem descobrirá que se infiltrar na elite da sociedade e destruí-la por dentro será mais difícil do que parece. Sua primeira vitória atraiu novos inimigos que usam a intriga e a política em vez das armas. E ele terá que aprender a combatê-los.
O jovem que se uniu aos Filhos de Ares para destruir sociedade de castas que colonizou Marte e escravizou seu povo sobreviveu a batalhas sangrentas, mas terá outras pela frente. Darrow descobre que para viver entre os Ouros não basta ser um grande guerreiro ou estrategista, é essencial sobreviver ao jogo político dos governantes.
Com sua reputação ameaçada, a inimizade declarada da Família Bellona e afastado de seus amigos, Darrow se vê sua vida depender de alianças improváveis. Os Filhos de Ares passam a realizar ataques violentos e se tornam um problema para os Ouros. A luta para destruir a sociedade se torna ainda mais sangrenta e o Ceifeiro precisa lidar com escolhas difíceis, o ódio por ter seu povo escravizado e o desejo de vingança contra os que destruíram o que ele mais amava.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros