Atenção!

Este livro contém cenas de estupro e violência que podem causar sensibilidade e desconforto ao leitor.

O Rouxinol, de Kristin Hannah, foi publicado no Brasil em 2015, pela editora Arqueiro.

Sobre o livro

Ambientado na França durante a Segunda Guerra Mundial, O Rouxinol acompanha duas irmãs, Isabelle e Vianne Mauriac. Duas mulheres fortes que são o oposto uma da outra. Onde Vianne é mais comedida, Isabelle é mais impulsiva. E após Isabelle ser expulsa de mais um colégio, seu pai a manda morar com a irmã mais velha para que se acalme um pouco.

Juntas, as irmãs devem aprender a conviver uma com a outra e a sobreviver a época mais difícil de suas vidas, quando a França é ocupada pelas tropas nazistas. Através desses dois pontos de vista tão distintos, o leitor recebe a narrativa de uma face diferente da guerra. Como cada pessoa luta e sobrevive à sua maneira.

Se há uma coisa que aprendi nesta minha longa vida foi o seguinte: no amor, nós descobrimos quem desejamos ser; na guerra, descobrimos quem somos.


Minha opinião

Eu li esse livro com mais três amigas. Fizemos um livro viajante, e eu fui a última a ler. Quando o livro chegou na minha casa, já estava cheio de post-its com frases e momentos marcados, além de ter toda essa expectativa com a leitura. Minhas amigas não tinham só lido, como amado o livro.

A narração é feita em dois pontos de vista, então no fim de cada capítulo eu ficava ansiosa para saber o que iria acontecer com uma das irmãs. A escrita da autora é muito gostosa e me prendeu bastante em cada capítulo. A autora criou um relacionamento conturbado, mas de amor, entre as personagens e esse foi um dos pontos que mais gostei.

Apesar de ser um livro que lida com muitas situações do dia a dia, também é um livro de ficção histórica, mostrando uma realidade muito difícil e assustadora. Tudo é muito bem estruturado e dá para ver pela escrita que a autora fez uma boa pesquisa sobre a época e as atrocidades que aconteciam. Isso traz para o livro uma veracidade que a autora soube trabalhar e incorporar na história, como por exemplo, a fome, racionamento e grupos rebeldes.

Foi uma leitura doída, por causa do conteúdo. Nunca é fácil lembrar que em algum momento da história, tiveram pessoas tão cruéis e sem escrúpulos. Mas é um daqueles livros necessários. Me fez pensar muito sobre como cada um reage à mesma situação, como cada um tem sua própria forma de lutar e resistir. Em diversos momentos, me vi questionando como eu mesma agiria naquelas situações.

Um coração magoado dói tanto em tempos de guerra como de paz.

É um livro de ficção, mas que trata de um assunto real. Não só a questão histórica dele, mas também a construção de personagem é perfeita. Particularmente, discordei da Vianne em diversos momentos, e achei ela muito injusta com a irmã, Isabelle. Mas ao mesmo tempo, consegui entender os motivos de ela agir como agia, entendi a razão por trás de suas escolhas e também sofri por ela.

A autora lida muito bem com assuntos polêmicos. Normalmente, eu sou muito sensível a certos tópicos, mas mesmo sem o aviso de gatilho antes da leitura, eu ainda assim não tive crises. São momentos impactantes e difíceis de ler, mas foram escritos com o devido respeito e trabalhados muito bem.

Nenhuma de nós quatro tinha lido nada da autora, mas todas ficamos encantadas com o trabalho. Algumas de nós, inclusive, já estão participando de projetos para ler todos os livros publicados dela aqui no Brasil.

Com todos os riscos que estavam correndo, talvez o amor fosse a escolha mais perigosa de todas.

Com certeza, o fato de estar lendo um livro em conjunto mudou completamente minha experiência de leitura. Senti que tinha com quem compartilhar minhas frustrações e medos sobre o caminho da história. Além de, durante a leitura, poder ver as partes marcadas das meninas. No fim, a experiência foi muito positiva.

Acho que quem já leu A Guerra que Salvou a Minha Vida e gostou, vai gostar desse também. Mas O Rouxinol é um livro bem mais pesado e aborda temas um pouco diferentes.

O ROUXINOL

Autor: Kristin Hannah

Tradução: Claudio Carina

Editora: Arqueiro

Ano de publicação: 2015

França, 1939: No pequeno vilarejo de Carriveau, Vianne Mauriac se despede do marido, que ruma para o fronte. Ela não acredita que os nazistas invadirão o país, mas logo chegam hordas de soldados em marcha, caravanas de caminhões e tanques, aviões que escurecem os céus e despejam bombas sobre inocentes. Quando o país é tomado, um oficial das tropas de Hitler requisita a casa de Vianne, e ela e a filha são forçadas a conviver com o inimigo ou perder tudo. De repente, todos os seus movimentos passam a ser vigiados e Vianne é obrigada a fazer escolhas impossíveis, uma após a outra, e colaborar com os invasores para manter sua família viva. Isabelle, irmã de Vianne, é uma garota contestadora que leva a vida com o furor e a paixão típicos da juventude. Enquanto milhares de parisienses fogem dos terrores da guerra, ela se apaixona por um guerrilheiro e decide se juntar à Resistência, arriscando a vida para salvar os outros e libertar seu país. Seguindo a trajetória dessas duas grandes mulheres e revelando um lado esquecido da História, O rouxinol é uma narrativa sensível que celebra o espírito humano e a força das mulheres que travaram batalhas diárias longe do fronte. Separadas pelas circunstâncias, divergentes em seus ideais e distanciadas por suas experiências, as duas irmãs têm um tortuoso destino em comum: proteger aqueles que amam em meio à devastação da guerra – e talvez pagar um preço inimaginável por seus atos de heroísmo.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros