A Sociedade do Anel é a primeira parte de O Senhor dos Anéis, um clássico da fantasia escrito por J. R. R. Tolkien e publicado pela Haper Collins com edição de colecionador em 2019.

Sobre o Livro

Neste clássico que inspirou muitas das fantasias medievais atuais, Frodo Bolseiro é um hobbit assim como os outros – um homenzinho pequeno de pés grandes – que vive na sua vila. Tem uma vida caseira e sob os cuidados de seu tio, Bilbo, um hobbit que passou por diversas aventuras em um outro livro (O Hobbit).

Em um dia, um grande amigo seu e de seu tio, o mago de nome Gandalf, O Cinzento, anuncia que há uma grande missão: deve destruir um anel que retêm um poder muito grande que, nas mãos erradas, pode causar o caos na Terra Média.

“Um Anel de Poder toma conta de si mesmo, Frodo. Ele pode soltar-se traiçoeiramente, mas seu possuidor jamais o abandona.”

E quem tem esse anel? Bilbo que o conseguiu em suas aventuras anteriores. Mas a jornada para destruí-lo não é pequeno. Haverá uma série de obstáculos pela frente desde a necessidade de enfrentar diversos monstros fantásticos até a perseguição daqueles que querem tomar o anel.

Nesta história clássica da literatura fantástica, uma grande aventura aguarda para o jovem Frodo que pensava que viveria para sempre na comodidade de um Hobbit em sua casa. Mas no final se vê em meio ao perigo e ao risco contra a sua vida.

Minha Opinião

Quem lê fantasia e não sabe a existência de O Senhor dos Anéis ou O Hobbit está vivendo errado.

Essa história foi a base de inspiração de muitos autores que conhecemos hoje. E junto com seu melhor amigo, C. S. Lewis, deram um impulso muito forte para a fantasia medieval dos dias de hoje.

Essa história é a tradicional que conhecemos. Para aqueles já acostumados com a fantasia medieval mas nunca teve a oportunidade de ler estes livros do Tolkien, talvez ache chato, maçante, cansativo ou sem graça. Mas o que se ganha nessa história é a riqueza nos detalhes, a escrita do autor e a jornada única que ele cria nela.

“[…] Lamento anunciar que – apesar de, como eu disse, onzenta e um anos serem um anos serem um tempo curto demais para passar entre vocês – este é o FIM. Estou indo embora. Estou partindo AGORA. ADEUS!”

O Senhor dos Anéis é um livro só dividido em três partes. A primeira é este, A Sociedade do Anel. O segundo é As Duas Torres e o terceiro O Retorno do Rei.

Já esta edição (e as seguintes) são muito bem traduzidas com prefácios importantíssimos contendo nota de tradução, da edição, do próprio autor, tradutor e do filho do autor. Além disso vem também imagens ilustradas originais da obra, guia para ler as runas, poesias com o texto original em inglês e detalhes sobre o mundo que Tolkien criou.

Dentro de Bolsão, Bilbo e Gandalf estavam sentados à janela aberta de um pequeno recinto que dava para o oeste, com vista para o jardim. O fim de tarde estava luminoso e pacífico. As flores brilhavam em vermelho e dourado: bocas-de-leão, girassóis e capuchinhas se espalhando pelos muros de relva e espiando pelas janelas redondas.

Ou seja, essa edição pela HaperCollins foi feita para os fãs. Mas nada impede que os novatos possam se inserir.

Eu sendo um fascinado pela fantasia medieval não podia deixar de lado essa obra fantástica. Apesar de já ter conhecido a história pelos filmes, eu não aceitava não ler estes livros. E o que descobri foi que Tolkien sabe não só criar um mundo único e inesquecível como também sua escrita é tão mágica quanto a própria magia da Terra Média.

O SENHOR DOS ANÉIS: A SOCIEDADE DO ANEL

Autor: J. R. R. Tolkien

Tradução: Ronald Kyrmse

Editora: HaperCollins

Ano de publicação: 2019

O volume inicial de O Senhor dos Anéis, lançado originalmente em julho de 1954, foi o primeiro grande épico de fantasia moderno, conquistando milhões de leitores e se tornando o padrão de referência para todas as outras obras do gênero até hoje. A imaginação prodigiosa de J.R.R. Tolkien e seu conhecimento profundo das antigas mitologias da Europa permitiram que ele criasse um universo tão complexo e convincente quanto o mundo real. A Sociedade do Anel começa no Condado, a região rural do oeste da Terra-média onde vivem os diminutos e pacatos hobbits. Bilbo Bolseiro, um dos raros aventureiros desse povo, cujas peripécias foram contadas em O Hobbit, resolve ir embora do Condado e deixa sua considerável herança nas mãos de seu jovem parente Frodo. O mais importante legado de Bilbo é o anel mágico que costumava usar para se tornar invisível. No entanto, o mago Gandalf, companheiro de aventuras do velho hobbit, revela a Frodo que o objeto é o Um Anel, a raiz do poder demoníaco de Sauron, o Senhor Sombrio, que deseja escravizar todos os povos da Terra-média. A única maneira de eliminar a ameaça de Sauron é destruir o Um Anel nas entranhas da própria montanha de fogo onde foi forjado. A revelação faz com que Frodo e seus companheiros hobbits Sam, Merry e Pippin deixem a segurança do Condado e iniciem uma perigosa jornada rumo ao leste. Ao lado de representantes dos outros Povos Livres que resistem ao Senhor Sombrio, eles formam a Sociedade do Anel. Alguém uma vez disse que o mundo dos leitores de língua inglesa se divide entre os que já leram O Senhor dos Anéis e os que um dia lerão o livro. Com esta nova tradução da obra, o fascínio dessa aventura atemporal ficará ainda mais evidente para os leitores brasileiros, tanto os que já conhecem a saga como os que estão prestes a descobrir seu encanto.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros