Palavras em Azul profundo é um romance jovem adulto da autora Cath Crowley, publicado em 2019 pela editora Plataforma 21.

SOBRE O LIVRO

Já fazem três anos que Rachel foi embora após se declarar, através de uma carta, para seu melhor amigo e não receber uma resposta. Sua amizade já estava abalada por conta de Amy, a namorada de Henry. E ela teve que aprender a superar seus sentimentos. Mas agora ela perdeu seu irmão e precisa voltar para a cidade e recomeçar.

“ Se todos desistirmos das coisas que amamos quando elas ficam difíceis, o mundo seria um lugar terrível.”

Ela acredita que se não contar para ninguém sobre a morte de Cal, a dor vai ser mais fácil de suportar. Assim como ela também acredita ter deixado de amar Henry. Até descobrir que ele e Amy não estão mais juntos, e que talvez ele nunca soube que ela o amava. Obrigada a trabalhar no Sebo da família de Henry, Rachel não vai só perceber que seus sentimentos por Henry nunca deixaram de existir. Mas também que existe muito mais coisa a respeito do seu irmão que ela não conhecia.


MINHA OPINIÃO

De uma escrita cheia de sensibilidade e uma narrativa um tanto quanto deprimente, mas de uma leitura fluida, Palavras em Azul profundo veio para mostrar o verdadeiro significado do amor e nos ensinar que não existe nada pior do que a morte. Não importa o que você perdeu na vida, tudo se recupera, menos a vida de alguém.

Rachel soube lidar muito bem com seus sentimentos reprimidos por seu melhor amigo. Se mudou, namorou, se reergueu. Mas, com a morte do seu irmão ela não sabe como fazer o mesmo. Os dois nadavam todos os dias, e ela não aceita que o mar, a maior paixão de Cal tenha o levado embora. Já se passou 10 meses e tudo virou sombras em sua vida. Voltar para recomeçar e perceber que seu amor por Henry ainda existe, não vai ser nenhum pouco fácil.

Já Henry é um personagem sem nenhum pouco de amor próprio. Ele vive em um relacionamento bastante tóxico, onde sua namorada Amy vai e volta quando quer. Tem vergonha por ele viver em um sebo e até já disse que gosta de outro cara. Mas tudo com o que Henry se preocupa é em ser melhor para quem Amy fique com ele. E isso, apesar de ser compreensivo pela idade jovem de Henry, é bastante fastidioso.

É difícil compreender os sentimentos de Rachel em não querer falar sobre a morte de Cal. Ela chega na cidade e se nega a conversar sobre o porquê ela mudou tanto. É aceitável ela não querer mencionar seu irmão morto, mas dizer que ele está bem quando perguntam sobre ele, é um pouco egoísta da parte dela.

Apesar desses pontos negativos, é impossível largar a leitura quando se inicia. É fácil se envolver e se conectar com os personagens. Todos eles têm um desenvolvimento interessante de acompanhar, e com esse crescimento em personalidade e história, algumas lágrimas serão derramadas.

Além disso, temos como plano de fundo um Sebo com uma sala de cartas. Um lugar onde as pessoas costumam conversar através de bilhetes deixados dentro dos livros. Um cenário que nos acompanha durante toda a história, e não tem coisa mais agradável para um leitor quando um livro fala de livros. Ainda mais de um jeito tão sensível, não é mesmo?

“ Verifico cada um deles, porque o que gosto em livros de segunda mão é como dá para encontrar todo tipo de coisa dentro – manchas de café, palavras circuladas, anotações na margem. ”

Se você gosta de uma história de amor, aprendizado, e recomeços com certeza esse livro é pra você. E mesmo que ele seja carregado de sentimentos tristes, vai te deixar aquele quentinho no coração, e um desejo de quero mais.

PALAVRAS EM AZUL PROFUNDO

Autor: Cath Crowley

Tradução: Nome do Tradutor

Editora: Plataforma 21

Ano de publicação: 2019

A vida é formada por palavras. Escritas, pronunciadas e até não ditas. Palavras como as que podem ser encontradas na Biblioteca de Cartas da Howling Books, o sebo da família Jones. Mais do que livros e suas histórias, aquele lugar conta sobre pessoas. E sobre Rachel Sweetie e Henry Jones. Eles costumavam ser melhores amigos, nada poderia separá-los. Até que Amy chegou e Rachel partiu com um amor não correspondido. Três anos se passaram. Rachel perdeu o irmão para a imensidão azul do mar, fazendo-a regressar para Gracetown. Lá, Henry também está à deriva. Os pais dele estão separados, Amy acabou de deixá-lo e a Howling Books está chegando ao seu ponto-final. Sentimentos profundos permearão o reencontro dos dois. E, cercados por livros e suas histórias, Rachel e Henry terão a chance de reconstruir sua amizade e de tocar as palavras que há muito foram perdidas.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros