Túneis da Morte é um lançamento de 2015 da Editora Jangada do escritor Niel Bushnell e primeiro livro de uma trilogia do mesmo nome.

Sobre o Livro

Jack Morrow é um jovem comum, isso é o que ele sempre pensou. Em um dia visitando o túmulo de sua mãe ele descobre não ser tão comum. Em meio a lembranças e saudades da mãe, Jack descobre que é um viajante, uma pessoa capaz de viajar no tempo usando “Necrovias” e isso permite que ele use túneis por meio de túmulos que ligam o presente à data da morte da pessoa que repousa no lugar.

Ser Viajante é um bom jeito de ganhar a vida – ele continuou. – Sempre tem trabalho, a grana não é de se jogar fora… É perigoso, claro! A maioria acaba morta, ou pior que isso, antes dos 20 anos.

Usando dessa habilidade, sem querer Jack viaja para 2008, o ano em que sua mãe faleceu, lá ele encontra o seu avô que pede para que jack vá até 1940 para proteger algo chamado de “rosa” e procurar o seu “eu” mais jovem para ajudá-lo. Arrastado para a Segunda Guerra Mundial e tendo como companheiro seu avô, um jovem malandro e uma paladina que não está nem viva e nem morta, ele mergulha em um mundo fantástico que jamais sonhara em existir, onde tem viajantes, manipuladores, papões e tecelões.

Porém, Jack descobre que alguém muito perigoso também almeja a rosa e fará de tudo para obter o grande poder que ela concede. A missão dele agora é protege-la desse alguém, mas para isso ele primeiro tem que descobrir o que é a rosa?

Minha Opinião

Túneis da Morte foi uma leitura bem aleatória que me aconteceu em 2020, não esperava e nem pretendia ler ele, mas para fugir de uma quase ressaca literária o peguei, e amei logo nos três primeiros capítulos, sendo talvez meu livro favorito do ano.

– Eu vou viver para sempre! (…)

– Não deseje uma coisa dessa (…) Mesmo os livros grandiosos sempre acabam, e eles são melhores por causa disso.

Com uma narrativa bem simples e fluída fiquei preso entre as linhas da história, e o andar rápido dos acontecimentos me agradou muito. O autor não enrola em contar o que quer contar e não cria cenas “desnecessárias“. A história não é algo tão surpreendente, para algumas pessoas ela até pode ser clichê e previsível, porém o livro me apaixonou tanto, que me fez sentir algo que há tempos não sinto lendo um livro, a sensação de estar satisfeito com o que li.

O mundo fantástico criado pelo autor é bem instigante, a mitologia e poderes também conseguiram me agradar, mas isso é bem fácil de se conseguir, pois sou um amante de histórias que envolvam poderes. A forma que ele utiliza o bicho papão dentro do seu universo, de longe foi umas das coisa que mais me fascinou. E os cenários da Segunda Guerra Mundial ficam ainda mais interessante, mesmo não sendo algo explorado no enredo, entretanto o simples fato de ser naquele período pra mim foi legal.

Os personagens são muito carismáticos, mas alguns não são explorados como a Eloise, a Paladina, que ficou um pouco apagada, desejei ver mais dela, mas compreendo que o autor queria explorar mais a fundo o protagonistas e isso foi algo bem feito desde o início da história.

Mesma achando uma das minhas melhores leituras, o vilão é morno, sem carisma e esquecível, ele não transmite aquela presença maligna que deveria ter, e isso frustra um pouco. O final do livro é bem fechado, não tem um gancho pra ligar a sequência, há apenas fragmentos não explicados e nem explorados o que deixa a entender que serão resolvidos no livros seguintes. Por ter esse fim meio que já concluído, não cria tanta expectativa para ler a continuação, coisa que vou fazer pois gostei muito do universo da história e quero saber mais sobre ele.

A indicação aqui vai para os amantes de fantasia, aventura, e aquelas pessoas que amam a série Dark pode gostar da leitura, pois a história brinca com passado, presente e futuro.

TÚNEIS DA MORTE

Autor: NIEL BUSHNELL

Tradução: DENISE DE C. ROCHA DELELA

Editora: Jangada

Ano de publicação: 2015

Quando Jack Morrow descobre que não é um menino comum, ele é arrastado quase imediatamente numa aventura surpreendente, muito além de qualquer coisa que um dia tenha imaginado. Isso porque Jack é um Viajante, alguém com a capacidade de viajar através das Necrovias, túneis multidimensionais que ligam cada lápide ao dia em que a pessoa morreu. Ao se ver na Londres devastada pela Segunda Guerra Mundial, na companhia de David, seu avô, na época ainda adolescente, Jack percebe que sua chegada a 1940 não passou despercebida. Forças malignas de um mundo secreto são convocadas a encontrá- lo. Enquanto Jack luta para sobreviver nessa aventura cheia de perigos e surpresas, ele acaba por desvendar o segredo sombrio da sua família, e se empenha, numa corrida contra o tempo, para tentar mudar o seu destino…

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros