Arte e Alma é um romance da autora Brittainy C. Cherry, publicado em 2018 pela editora Galera Record.

Sobre o livro

Ficar grávida aos 16 anos após perder a sua virgindade, não é onde Area gostaria de estar. Mas, é onde escolheu ficar ao optar que sim, ela teria esse bebê, mesmo que não possa contar com o pai da criança. A parte mais difícil, é ter que enfrentar isso de cabeça erguida enquanto está sendo taxada de puta e vadia, quando até então, ela mal tinha beijado um garoto antes. 

“ As ondas de emoções eram fortes, mas eu também era. Eu precisava ser mais forte do que meus sentimentos, do que aquelas pessoas. Algumas vezes não há escolha. A vida já tinha tirado muito de mim e eu não deixaria que tirasse minha força também.”

Ser um jovem de 17 anos e ter os pais separados não é um problema para Levi. O problema foi quando seu pai parou de se importar. Parou de enviar cartões de natal e aniversário e não quis mais vê-lo. Mas, ele precisa entender o que aconteceu há tantos anos, que fez com que seu pai se afastasse, e mesmo que sua mãe não aceite muito bem a ideia de tê-lo longe, assim mesmo ele vai passar o último ano escolar ao lado do pai.

É durante um trabalho escolar, envolvendo a aula de música e de artes juntas, que esses dois jovens cheios de problemas vão se conhecer e conhecer os problemas um do outro. Vão descobrir que existe muito mais por trás dos rumores de uma jovem vadia e um garoto lindo, filho de um pai escroto. Juntos eles vão perceber que todos os seus problemas podem se tornar menos dolorosos e mais fáceis de aceitar.


Minha opinião

Como sempre, é inegável toda a escrita sensível da Brittainy C. Cherry, e mais uma vez ela ganha nossos corações com seus dramas bem desenvolvidos, fluídos e que te deixam com o coração aquecido após tantas páginas de sofrimento. Contudo, talvez, por se tratar de sentimentos adolescentes, eu não consegui me conectar tanto com os personagens e tudo o que eles passaram.

Estar em uma estatística de jovens grávidas aos 16 anos não preocupa tanto assim a protagonista. Falar para seus pais, também não foi um problema. Muito menos ser mal vista por toda a escola. Mas sim, não poder contar com o pai da criança. Um personagem completamente insensível e ignorante, que a levou acreditar que ela era especial, e assim, conseguindo o que queria. Ela não se culpa, mas por conta disso, sua vida virou de cabeça para baixo, e nem mesmo seus pais são capazes de enfrentar isso juntos, até seu irmão mais velho passa a culpá-la por seu futuro, agora incerto.

Ela continua levando sua vida, do jeito mais normal possível, contando apenas com seu melhor amigo Simon, um garoto que também sofre bullying na escola por ter TOC. E apesar disso, Simon também comete bullying com outra personagem nesse livro e acaba cometendo um baita deslize na sua amizade com Area, me fazendo sentir muita raiva dele em diversos momentos. Mas, por outro lado, ele tem um ótimo desenvolvimento na história.

De todos os personagens aqui presente, Levi foi o meu favorito com certeza. Ter que lidar com uma mãe com problemas psicológicos e um pai ausente e mesmo assim escolher ficar ao lado do pai, foi um grande exemplo. E é claro que existe um motivo para o pai do Levi se afastar dele, e talvez seja um motivo clichê, mas a forma como a autora decidiu desenvolver isso, e o final que ela deu, foi surpreendente.

Além dos problemas dos protagonistas, a autora se arrisca em desenvolver problemas aos personagens secundários. O pai e a mãe de Levi, o melhor amigo da Area – uma personagem aleatória que aos poucos ganha um pouco mais de atenção – e até mesmo o cara quem engravidou Area, que pode não parecer, mas ser do jeito que é, chega a ser sim um problema na história, principalmente quando ele pede para que ela tire o bebê. E no entanto, a autora sabe desenvolver todos eles.

Gostei muito de embarcar nesse novo romance da autora, mas infelizmente não atingiu todas as minhas expectativas e sendo assim não fui totalmente cativada. Contudo, é sim uma história linda que vale apena ser conhecida, principalmente se você gosta de um bom drama, tanto quanto eu.

 

ARTE E ALMA

Autor: Brittainy C. Cherry

Tradução: Priscila Catão

Editora: Galera

Ano de publicação: 2018

O novo livro de Brittainy C. Cherry mostra a necessidade de encontrar-se e valorizar o que tem mesmo quando as coisas parecem desmoronar ao redor. Aria Watson era considerada invisível na escola, mesmo com todo seu talento para arte; em casa era uma boa filha e irmã. Mas tudo mudou quando ela anunciou, aos 16 anos, que estava grávida. E a notícia caiu como uma bomba. Agora ela está aterrorizada e se sentindo mais sozinha do que nunca. Levi Myers mudou-se para Wisconsin para ficar com o pai, que não via desde os 11 anos. Ele precisava se afastar um pouco da mãe e passar um ano com o pai parecia uma boa ideia, mas agora Levi não tem mais certeza. Se a mãe tem problemas, o pai é pior. Dois adolescentes passando por momentos difíceis e que, sem querer, encontram um no outro alguém que compreenda o que estão passando. Os dois estão despedaçados por dentro, cheios de cicatrizes. Mas, nas manhãs no bosque, enquanto tentam alimentar cervos, ou esperando o ônibus para escola, eles compartilham seus medos e incertezas. Levi está dividido entre o pai e a mãe e Aria precisa decidir o futuro do bebê que está gerando. Em palavras, e até mesmo no silêncio, os dois fazem um ao outro um pouco mais fortes. Apaixonar-se não era o plano, mas às vezes é difícil resistir quando alguém parece entender tão bem sua dor e solidão.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros