Bestiarius é um mangá shonen, públicado em 2016 pela Panini Comics, do mangaká Masausumi Kakizaki.

Sobre o Mangá

O enredo central da história se passa nas eras d.c e o Império Romano está em uma crescente expansão de território, assim já ocupando toda a Europa e até invadindo as terras dos semi-humanos e das criaturas bestiais.

O mangá é dividido por dois episódios e cada um deles narra histórias de personagens diferentes ligadas por um outro personagem.

O primeiro personagem apresentado é Fynn, um jovem lutador que está em ascensão nas arenas onde luta com diversos monstros e humanos, e toda sua habilidade e força dá-se pelo fato de ter sido treinado por Durandal, um tipo de dragão que assim como Fynn é mantido como escravo para participar de lutas com a finalidade de entreter o ego do povo romano, mas a ligação entre eles vai muito além, pois os dois se tratam como família, Fynn trata o dragão como pai e vice-versa, além de que eventos passados ligam Durandal ao jovem, entretanto desconhecido pelo garoto.

Zeno, é outro personagem e também um exime gladiador, treinado desde cedo para ser o melhor. Ele é irmão de Talos, um miniaturo, pois Zeno foi criado por eles até que o exército invadiu a ilha onde habitavam, assassinado seu pai e escravizado os dois. Talos é o oposto do seu irmão, ele é fraco e sentimental, algo considerável ridículo pelo seu stutus de criatura, ele trabalha em um restaurante e assim junto com seu irmão junta dinheiro para comprar a liberdade.

Porém, há pessoas no topo da hierarquia romana que fará a vida deles um inferno, tanto de Fynn como dos irmãos Zeno e Talos, maquinando para que entrem em disputas que podem acarretar a morte de ambos e arriscar a liberdade que tanto almejam.


Minha Opinião

Confesso que fui às cegas na leitura desse mangá, não sabia o que esperar, pois não vi muitas resenhas falando sobre ele, mas admito que minha experiência foi prazerosa mais que eu imaginava.

Bestiarius é tudo menos um clichê shonen, é uma história totalmente diferente tanto nos elemetos abordados como em desenvolvimento de personagem. Enquanto na maioria dos mangás shonen temos um personagem fraco que ganha um poder do nada, aqui temos personagens já fortes, já capazes e treinados, e tudo que eles fazem em lutas e suas conquistas é esperado, dado o treino e capacitação que possuem. Trazer Roma, e toda essa mitologia e gladiadores para o mundo otako foi uma das coisas que mais eleva meu apreso pela obra.

A narrativa e seriedade da história também se diverge dos shonens costumeiros, o autor trata de um jeito a deixar ela mais com uma pegada de seinen (mangás para o público adulto).

Utilizando traços bem marcantes, a composição de cenas é linda, deixando as emoções faciais dos personagens bem visíveis e isso é muito fascinante, porém o tom pesado dos traços as vezes deixa distorcida as cenas de lutas, assim ficando incompreensível tais partes, sendo um dos pontos mais negativos.

Apesar de ter gostado muito do mangá, considero fraco, muito previsível e as duas histórias contadas meio que senguem as mesmas fórmulas com elementos diferentes, então acaba ficando massante. Pretendo ler o segundo volume para ver quais caminhos o autor vai levar os personagens ou se eles vão ser deixados de lado e novos serão erguidos para que possamos acompanhar.

Os quatros personagens apresentados como protagonistas são bem legais, e o desenvolvimento dos irmãos Zeno e Talos foi surpreendente, fazendo assim, com que fossem meus favoritos. Zeno apesar de poder ter varias regalias, nunca desiste do seu irmão Talos, mesmo sendo ridicularizado por amar tanto uma criatura asquerosa. Essa mensagem trabalhada aqui é linda, mostra como família não são só aqueles com quem compartilhamos sangue, isso vai muito além, família são aqueles que amamos e que queremos o bem.

“Não se deve temer a morte.

Se é pra ter medo, tema ver seus entes queridos serem feridos. Tema se separar deles. Tema perdê-los para sempre. Se tem alguém que estima como um ente querido, não importa se há laços de sangue…

… porque essas pessoas é a sua verdadeira família.”

E por fim, não podia deixar de elogiar a edição da Panini, muito perfeita. A capa possui orelhas, a qualidade das folhas é muito confortável para leitura e o que mais criticava nas edições da editora é a rigidez para passar as páginas e aqui não tem, tudo bem fácil de manuseio, deixando a leitura mais gostosa.

A indicação vai para os amantes de histórias que envolvam mitologias e quem gosta de uma ação vai se divertir muito com cenas de duelos e guerras .

BESTIARIUS

Autor: Masasumi Kakizaki

Tradução: Drik sada

Editora: Panini

Ano de publicação: 2016

Roma luta para conquistar o mundo inteiro. Toda a Europa foi invadida por eles. Enquanto isso, gladiadores apostam suas vidas em combates ferozes contra bestas formidáveis na arena. Uma batalha incansável até a morte. Forçados a lutar contra vários animais na Roma antiga, esses guerreiros são conhecidos como bestiários.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros