Atenção!

Esse livro aborda temas como emagrecimento, autoestima e bullying, havendo a possibilidade de afetar pessoas sensíveis a esses assuntos.

Confissões de Uma Garota Excluída, Mal-amada e (Um Pouco) Dramática é um livro nacional da autora Thalita Rebouças, lançado em 2016 pela editora Arqueiro.

Sobre o Livro

Teanira, que não gosta de seu nome e todo mundo a chama de Tetê como ela prefere, é uma garota que sofre bullying na escola e desse modo se torna bastante solitária. Quando seu pai perde o emprego, ela e sua família se mudam para a casa dos seus avós, onde ingressará em uma nova escola.

Tetê não consegue decidir se isso é algo bom ou ruim para si. Uma nova escola significa um lugar onde ninguém a conhece e assim dois caminhos: uma chance de fazer novos amigos e se enturmar, o que ela pensa ser difícil de acontecer, ou um novo ciclo de bullying.

Apesar de toda a preocupação e nervosismo para essa mudança em sua vida, o primeiro dia de aula se mostra promissor, porque, ao que parece, Tetê fez alguns poucos amigos. Será essa uma oportunidade de mudanças na vida dela e o fim dos dias de sofrimento pelo bullying?

“A verdade é que mudanças sempre me assustavam. O medo de que as coisas piorassem me impediu a vida toda de tomar atitudes que representassem qualquer tipo de risco. E com a ida para Copacabana e a entrada num novo colégio, descobri que mudanças podem, sim, vir para o bom.”

Minha Opinião

O livro é narrado em primeira pessoa e temos acesso em primeira mão ao que Tetê sente, muitas vezes fazendo comentários sobre seus próprios pensamentos e atitudes, dessa forma passando realmente a sensação de confissões e deixando a narrativa da autora característica. A personagem também se mostra bastante dramática (apesar de eu não gostar dessa palavra), o que faz ainda mais jus ao título.

Na história há um triângulo amoroso, onde Tetê fica em dúvida entre dois meninos dos quais ela se sente atraída. Algo que não funciona para muitas pessoas, mas eu particularmente gostei, principalmente por ter me afeiçoado mais com um dos meninos e isso fez com que eu ficasse torcendo por ele durante a leitura.

Além de Tetê outros personagens ganham destaque, como Davi que está sempre presente ao lado da nova amiga e há uma ocorrência secundária na trama referente a ele. Zeca é outro amigo da protagonista e um dos principais responsáveis pelas mudanças que irão ocorrer nela, sendo importante para o fluxo da história.

Valentina é uma personagem com notoriedade porque foi uma das que mais despertaram sentimentos em mim. A vilã da história conseguiu me fazer sentir raiva toda vez que aparecia e imagino ser esse o papel dos vilões. Porém, a mesma me deixou um tanto em conflito por conta do rumo ao qual ela toma no final, me deixando receosa para a leitura do terceiro livro da série, onde é a protagonista.

Algo que achei muito legal e com certeza irei aproveitar é algumas receitas que são introduzidas no decorrer da história. A protagonista adora cozinhar e compartilha isso com os leitores, e alguns pratos (principalmente doces) parecem muito gostosos!

“E por isso nós devemos aproveitar ao máximo a convicência com nossos entes queridos. Não porque são familia, mas porque a gente ama essas pessoas desde que a gente nasce. A gente se acostuma com elas e, de repente, descobre que elas são… humanas. Frágeis, suscetíveis a todo tipo de problema. Mortais.”

Thalita Rebouças aborda temas como a gordofobia, porém não o trabalha muito, dando pouca relevância para ele. Ela teve oportunidade de criar caminhos para fazer uma crítica sobre um assunto tão importante e relevante para seu público jovem, entretanto não o fez.

Infelizmente a autora acaba pecando um pouco na sua abordagem sobre bullying e vida saudável/emagrecimento. Tetê começa a melhorar sua alimentação e fazer exercícios, consequentemente perdendo peso. Contudo, do modo que a autora construiu essa mudança na vida da personagem, querendo passar uma mensagem, fez parecer que é muito simples. O que para algumas pessoas pode ser sim, mas para outras é um processo lento, que envolve questões emocionais e psicológicas. Esse público pode ser afetado de uma forma negativa.

Em relação ao bullying, há uma pequena passagem no final, a qual foi crucial para mim. Tetê diz que “quando a gente não se entrega e não se abate com o bullying da para viver tranquilamente”. Se as coisas são tão simples assim, por que a própria personagem não fez isso em sua escola anterior? É muito mais fácil quando você tem amigos — que te apoiam — e sofre bullying de apenas uma pessoa, caso atual da Tetê, do que quando se é vítima de uma turma inteira e não há ninguém para te apoiar, nem mesmo sua família, o que acontecia anteriormente com a ela.

A edição do livro é muito fofa e me encanta muito. Adoro as cores e ilustrações, não só desse primeiro livro, mas das duas sequências também. A diagramação e tamanho do livro tornam a leitura confortável. É uma coleção que fica linda na estante.

De modo geral, a história é divertida e me serviu como uma boa distração. Eu gostei dos personagens, mesmo não me apegando a nenhum e também gostei da trama e da experiência de leitura, mesmo não sendo algo tão elaborado. Entretanto, o modo como a autora tratou assuntos importantes, os quais foram citados aqui, me deixaram incomodada. Então recomendo para aqueles que querem um livro simples para passar algumas horas e distrair a mente de leituras mais densas, apenas cuidado se alguns dos temas citados são um gatilho para você.

CONFISSÕES DE UMA GAROTA EXCLUÍDA, MAL-AMADA E (UM POUCO) DRAMÁTICA

Autor: Thalita Rebouças

Editora: Arqueiro

Ano de publicação: 2016

Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz. O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa… O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes… Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros