Elementais é do escritor Michael McDowell. Ele foi lançado pela DarkSide Books em 2020.

Sobre o livro

Na cidade de Beldame, nos Estados Unidos, a matriarca da família Savage, Marian, acabou de falecer deixando seus dois filhos. Vindos de uma família influente e abastada, eles possuem muito dinheiro e uma forma bem peculiar de se despedir dos mortos. Durante o velório, seu filho Dauphin e sua filha Mary-Scot precisam seguir rituais que estão na família há gerações. Mas quais seriam esses rituais e por que eles são assim?

“Havia três delas, ela via agora; três casas solitárias aprumadas no ponto mais distante do cordão litoral. Eram estruturas vitorianas grandes, altas, transformadas em um cinza uniforme pelas intempéries, com verticalidades angulosas e centenas de inesperados fragmentos de ornamentação em madeira.”

Após esse momento tão impactante para todos, quem está presente no velório: Leigh, a esposa de Dauphin, Bib Barbara McCray, sogra do rapaz, Luker McCray, o cunhado e India McCray, a filha do cunhado, além da empregada da família, Odessa, partem para um período isolados em um terreno de veraneio que pertence à família. Nesse lugar, existem três casas: uma da família Savage, outra da família McCray e uma terceira que está fechada há anos e parcialmente encoberta pelas areias das dunas.

Ao chegar lá, muitos eventos inexplicáveis começam a acontecer e a sensação é de que algo muito estranho, sobrenatural e antigo está escondido naquela terceira casa. A pequena India é quem irá desbravar esse lugar com a ajuda de Odessa, para tentar entender o que aconteceu e por qual motivo existe tanto mistério naquela casa. Com o tempo, muitos segredos serão revelados e o passado poderá voltar para assombrar muitas pessoas.


Minha opinião

Este livro faz parte da nova coleção da editora DarkSide Books: Dark House. Além dele, os livros Hell House: A Casa do Inferno e Amityville. Sou suspeita para falar, pois adoro um terror que se passa dentro de uma casa. Afinal, quer situação mais apavorante? Quando o seu refúgio, o local onde você deveria estar seguro e protegido vira o seu pior inimigo? Além disso, essa sensação claustrofóbica ajuda a libertar a nossa imaginação e deixa todos ainda mais tensos. Com Elementais, temos muito do terror dessas casas, mas o medo acaba se estendendo a todo o local onde as duas famílias estão sitiadas.

Começando pela família Savage, eles são ricos, misteriosos e cheios de poder. Por ser uma família tão antiga, eles possuem uma vasta quantidade de histórias e lendas. E, além disso, são carregados por uma aura de mistério, morte e superstições. A falecida Marian parece uma mulher difícil de lidar, pelos relatos daqueles que ficaram. Como já a conhecemos no seu caixão, não temos a sua visão dos fatos. Porém, tanto filhos quanto conhecidos parecem acreditar que a matrona era de poucos amores e amigos. Quem mais parece tocado pela sua morte é o filho Dauphin, o jovem tem bom coração e está sempre pronto para ajudar todos. Sua esposa, Leigh, está sempre ao seu lado e, após essa morte, serão os herdeiros de uma grande fortuna.

Do outro lado, temos a família McCray. Big Barbara, amiga mais antiga da falecida, é mãe de Leigh e Luker, que no fim é pai de India, uma criança de 13 anos, muito esperta e madura para sua idade. Por sinal, algo que me chamou a atenção em toda a história foi o relacionamento entre pai e filha. É de se esperar que as crianças tendam a ficar sob a guarda das mães quando ocorre uma separação; no entanto, a jovem escolhe ficar com o pai e os dois são muito unidos, no nível de compartilhar sobre relacionamentos e bebidas.

“O silêncio do lugar a oprimia. As ondas que quebravam na praia, a dezenas de metros de distância, eram uma reverberação irritante nos ouvidos e pareciam desconectadas de qualquer fonte física.”

Além das famílias, temos a presença de Odessa, que trabalha há anos com a família Savage. Ela é muito quieta e parece conhecer muito sobre a vida dos seus patrões e sobre a estranha terceira casa que passou a ser engolida pela areia. Os personagens são muito bem desenvolvidos, com peculiaridades, defeitos e qualidades. Todos são muito humanos e verdadeiros. Cada um consegue se desenvolver de maneira independente, cada qual com uma bagagem distinta e os próprios demônios para lidar. Conforme a narrativa avança, vamos nos conectando mais com eles e aprendemos como cada um tem seu passado e próprios medos.

Desde o início da leitura, perguntei-me: quem são esses Elementais? E a resposta você encontrará apenas ao final. É um tipo diferente de mal, algo novo e muito original. No entanto, a narrativa é meio lenta e cansativa para aqueles que preferem uma ação. Durante a história, ficamos esperando um plot ou impasse e ele só acontece faltando menos de 100 páginas para tudo acabar. No geral, você será apresentado de maneira lenta aos habitantes do lugar, ao seu dia a dia e a história das casas. A resposta para tudo isso foge do usual e apresenta suas próprias regras. Não teremos respostas para todas as perguntas, mas é um livro satisfatório no geral.

“Nas ondas, todos os sons eram possíveis: chamados de sereias ou o andar arrastado dos mortos na areia.”

O livro é dividido em quatro partes: iniciando pela apresentação dos personagens e nos situando no local, passando por uma exploração da terceira casa, que é dos mais interessantes da trama, e finalizando ao explicar sobre aquilo que paira o tempo inteiro como uma sombra durante as ações dos personagens: os Elementais. A quarta parte fecha o livro e dá uma desfecho para muitas questões. Entretanto, não espere uma história tão dinâmica e envolvente. Ela segue o seu próprio ritmo e entrega as respostas aos poucos, sem pressa.

 

ELEMENTAIS

Autor: Michael McDowell

Tradução: Eduardo Alves

Editora: DarkSide Books

Ano de publicação: 2021

Logo após o enterro da matriarca Marian Savage, duas abastadas famílias do Sul dos Estados Unidos viajam para o terreno de veraneio que compartilham em Beldame. São três casas vitorianas idênticas, mas uma delas, bloqueada por insidiosas dunas de areia, está vazia há décadas. Ou parecia estar. Em Elementais, Michael McDowell visita o tema das casas assombradas, bem representado na tradição literária norte-americana por autores como Edgar Allan Poe e Shirley Jackson, e o desloca para a atmosfera escaldante do Alabama. O resultado é um romance intenso, original e absolutamente perturbador.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros