Fantasmas do Mercado das sombras, da escritora Cassandra Clare em colaboração com Kelly Link, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson e Robin Wasserman foi publicado em edição física no Brasil em 2019 pela editora Galera Record.

Sobre o Livro

Fantasmas do Mercado das Sombras é mais uma das coletâneas de contos sobre o mundo dos caçadores de sombras criado por Cassandra Clare. Os contos seguem como narrador principal o personagem de Jem Carstairs, protagonista da trilogia As Peças Infernais e a narração de Jem divide espaço com outros personagens de diversas épocas diferentes das tramas da autora. Acompanhando figuras como Matthew Fairchild, Celine Herondale, Ty Blackthorn, Alec Lightwood, entre outros, a coletânea prepara o terreno para a trilogia nova As Últimas Horas e preenche lacunas do passado das tramas de sagas antigas, além de mostrar como estão alguns dos personagens de Os Instrumentos Mortais após o final da série e antes do começo de Os Artifícios das Trevas.

“Um segredo guardado por muito tempo pode matar uma alma aos poucos. Certa vez, vi um homem quase ser destruído por um segredo, e era o homem mais nobre de todos. Um segredo assim é como guardar um tesouro em um túmulo. Pouca a pouco, o veneno corrói o ouro. Quando a porta for aberta, pode não haver nada além de poeira.”

São um total de dez contos passando por diversas épocas e contando os segredos e mistérios tanto dos personagens novos como daqueles já conhecidos pelo público. Em meio as histórias, um fio condutor mantém os contos integrados: Jem Carstairs e seus pensamentos, medos e dores durante sua atuação como Irmão do Silêncio Respondendo perguntas e criando mais dúvidas para instigar o leitor para as próximas histórias, Fantasmas do Mercado das Sombras atua como ponte entre o final de Os Artifícios das Trevas e o que virá nas trilogias seguintes, sejam elas as pontes que se conectam ao passado, sejam as que se ligam ao futuro.


Minha Opinião

Fantasmas do Mercado das Sombras começa apresentando-se como um desafio para seus leitores por ser todo recheado por histórias que necessitam de leituras anteriores para fazerem sentido e agradarem o público. Um leitor iniciante das sagas sobre os caçadores de sombras passa sempre pelo difícil processo de ter que ler várias outras narrativas antes de poder finalmente chegar num livro novo sem passar por spoilers. Em Fantasmas do Mercado das Sombras isso torna-se um desafio ainda maior por entregar contos que apresentam personagens cuja a narrativa só vai fazer sentido para quem tenha concluído as três sagas já pregressas. Muitas histórias tratam de pontos específicos da vida desses personagens, necessitando que se tenha uma compreensão previa do que levou esse determinado narrador até o ponto em que ele encontra-se na história do conto.

Outro desafio reside no fato de ser uma coletânea de contos. Sendo narrativas menores, em poucas páginas torna-se necessário apresentar uma história firme com personagens que cativem e que mantenha-se assim até o final dos dez contos. Um leitor que seja familiarizado com esses personagens e já tenha uma relação afetiva pregressa tem mais chances de encantar-se com a história do que leitores apenas esporádicos.

De uma forma geral, por já ser uma fã convicta desse universo, foi mais simples me apegar as narrativas dos personagens, contudo, acredito que em termos de coesão a história tenha perdido um pouco a qualidade das coletâneas anteriores da mesma autora. Há contos que nitidamente não conseguem manter-se em congruência com os demais, estando ali apenas para serem apresentações da saga que virá em seguida. Não que eles sejam ruins, mas acabam destoando do projeto como um todo. É o caso de “Longas Sombras” e “Todas as Coisas Extraordinárias”, ambos contos excelentes, sendo esse último um dos meus prediletos de todo livro, mas que quando juntam-se ao todo parecem deslocados em homogeneidade.

Contudo, esses dois contos iniciais trazem problemáticas interessantes que são centrais para construir os personagens que virão na trilogia As Últimas Horas. Matthew Fairchild e Anna Lightwood são importantes personagens que percorrem entre os núcleos secundários e de protagonistas da nova trilogia no mundo das sombras e, nesses contos, possuem tanto o início de suas jornadas como também trazem assuntos importantes de serem discutidos. Anna é uma personagem especial por trazer a temática da não-binaridade de gênero, sua construção e crescimento durante a história traz uma reflexão incrível sobre isso, principalmente considerando a época em que ela está inserida e é um conto que termina de um jeito belíssimo trazendo uma mensagem necessária.

“Não preciso ser uma coisa só’, pensou Anna. ‘Posso escolher o que combina comigo, quando combina. As calças não me tornam um homem, e o colar não me torna uma mulher. São apenas coisas que fazem com que eu me sinta bonita e poderosa neste momento. Sou exatamente como escolho ser.”

Já “Longas Sombras” apresenta de forma cruelmente irônica a tragédia que acompanhará Matthew Fairchild em seu caminho por As últimas Horas, moldando sua vida por conta de um boato criado acerca de sua mãe. O conto discute bastante a relação entre pais e filhos e o problema que falsas histórias podem ocasionar na relação entre as pessoas.

Acredito que os demais contos sejam mais coesos em termos de narrativa, sempre trazendo ao centro o personagem de Jem Carstairs, mesclando sua história com outras de personagens diferentes. Um dos contos é particularmente bonito por ressaltar o quanto os laços parabatai entre Will e Jem seguem firmes mesmo depois de tanto tempo, trazendo uma visão muito especial sobre amizade e irmandade. Esse é especial para fazer chorar qualquer um que já tenha lido As Peças Infernais.

Outro conto de destaque, talvez o meu predileto, é “A Terra que Perdi”, que apresenta de forma linda o encontro entre Alec Lightwood e Rafe, não apenas dando destaque para a construção de Alec como o homem que ele vai se tornar em Os Artifícios das Trevas, revelando como sua política é voltada para melhorar o mundo para pessoas do submundo e minorias contrariando assim a postura conservadora da Clave, mas também tratando sobre família, amor e laços construídos ao redor dele, de Magnus e Max, bem como a nova criança que entrará na vida deles.

“Quando você luta, deve lutar com todo o seu coração.”

Contudo, nem todos os contos foram realmente bons. O último deles, em particular, me deixou extremamente receosa do que pode acontecer nas futuras sagas dentro desse universo. Rainha do Ar e da Escuridão já foi uma finalização controversa, que desperta amor e ódio entre os leitores, e o conto final de Fantasmas do Mercado das Sombras aumenta o temor de que a próxima saga acabe reciclando enredos antigos e caia em uma repetição desnecessária. Foi amargo terminar a leitura logo nessa história, porque até esse último conto a experiência estava extremamente positiva.

Como um todo, Fantasmas do Mercado das Sombras é uma coletânea com altos e baixos, prevalecendo a falta de coesão, mas o bom entretenimento que a história produz consegue compensar na maioria dos casos essa falta de homogeneidade ou de um fio condutor firme entre as narrativas. Além disso, há contos que realmente merecem ser lidos e que proporcionam cenas lindas e com debates atuais e necessários. Porém, nem todas as histórias vão ser realmente boas e um filtro precisa ser traçado na hora de definir qual foi a experiência total que o livro promoveu.

Recomendo essa história acima de tudo para aqueles que já são fãs desse universo e que já tenham tido experiências de leitura anteriores, pois as lacunas preenchidas e o terreno preparado para os demais lançamentos é o foco dos contos e são a principal razão para dedicar-se a essa leitura.

FANTASMAS DO MERCADO DAS SOMBRAS

Autor: Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson, Kelly Link, Robin Wasserman

Tradução: Rita Sussekind

Editora: Galera Record

Ano de publicação: 2019

Fantasmas do mercado das sombras é um compilado de dez contos de Cassandra Clare, Maureen Johnson, Robin Wasserman, Sarah Rees Brennan e Kelly Link. Ponto de encontro de fadas, lobisomens, feiticeiros e vampiros, o Mercado das Sombras é onde os seres do Submundo compram e vendem objetos mágicos, fazem barganhas sombrias e sussurram segredos que eles não querem que o Nephilim saibam. Por dois séculos, o Mercado vem recebendo um visitante frequente vindo da Cidade dos Ossos – o coração dos Caçadores de Sombras. Como um Irmão do Silêncio, o Irmão Zachariah é jurado detentor das leis e sabedoria dos Nephilim. Mas, uma vez ele foi um Caçador de Sombras chamado Jem Carstairs, e seu amor, antes e para sempre, é a feiticeira Tessa Gray. Acompanhe o Irmão Zachariah e veja, no contexto das negociações sombrias do Mercado das Sombras e suas celebrações festivas, o primeiro romance de Anna Lightwood, o grande pecado de Matthew Fairchild e Tessa Gray se envolver em uma guerra mundial. Valentim Morgenstern compra uma alma no Mercado e a alma de um jovem Jace Wayland encontra um porto seguro. No mercado está escondido um herdeiro perdido e um fantasma amado, e ninguém pode te salvar depois que negociarem seu coração. Nem mesmo o Irmão Zachariah.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros