Atenção!

O mangá resenhado a seguir possuí cenas não recomendadas para pessoas sensíveis aos seguintes temas: estupro, miséria, violência, abuso infantil e canibalismo.

Fire Punch é um mangá escrito e ilustrado por Tatsuki Fujimoto públicado em 2019 pela editora JBC.

Sobre o Mangá

No universo do mangá algumas pessoas nascem com dons especiais e esses indivíduos são chamados de abençoados pois acreditam que esses poderes são bênçãos de Deus. No entanto, por causa de uma abençoada conhecida como Bruxa do Gelo, o mundo foi coberto de neve, acarretando uma demasiada miséria, os que não pereciam de fome encontravam seu fim pelo constante frio.

Acompanhamos aqui os irmãos órfãos Agini e Luna que vivem em uma vila onde só residem pessoas velhas, sendo eles os únicos jovens. Ambos os irmãos são abençoados com o dom de regeneração, usando desse dom Agini, o irmão mais velho, pegou a responsabilidade de cortar seu braço para que as outras pessoas da vila possam ter uma proteína pra se alimentar, e isso acabou criando um ciclo de amputação e regeneração.

Um certo dia, um grupo de soldados aparecem na vila e eles alegam fazer parte de um país livre chamado Behendolg, que está se levantando contra a Bruxa do Gelo e estão ali atrás de escravos e pessoas abençoadas para fazer parte do exército. Após uma minuciosa revista a aldeia, eles descobrem que os habitantes consomem carne humana e para o capitão e para o rei de Behendolg, canibalismo é uma prática ordinária e isso leva com que o capitão Dono resolva executar todos ali. Dono, usando de sua bênção a qual o permite gerar chamas que só se apagam depois que consome tudo, incendeia o local, levando a morte de todos.

“…Meu cérebro se acostumou com a dor e meu corpo recuperou a liberdade de movimento. As chamas ainda o impediam de respirar direito…”
“… Aprendi a controlar minha regeneração. Tive sucesso em tirar as chamas do meu rosto reunindo-as no meu corpo. Depois de respirar fundo por um longo tempo, fechei o punho.”

Mas logo depois que os soldados deixaram a vila em cinzas Agini começa a voltar a vida devido a seus poderes de abençoado, porém junto com a vida, as chamas também voltaram a queimar e uma luta entre morte e regeneração começa no corpo dele. Por outro lado, Luna, por possuir um fator de regeneração mais lento não consegue sobreviver e isso levou Agini a querer vingança, se acostumando por muitos anos com a dor que as chamas em seu corpo causa, ele segue uma jornada para matar os homens que arruinaram sua vida.


Minha Opinião

Pesado, é a palavra certa para descrever essa história. Tendo como cenário um mundo distópico meio fantástico, seguimos vendo o cotidiano de pessoas em total miséria que acarreta atos que reviram nosso estômago. Porém ser canibal é só uma das coisas da história que vai te deixar meio atordoado, pois veremos várias formas de violência sexual sendo relatadas aqui, inclusive envolvendo crianças e isso foi uma das coisas que me impactou muito.

Pensei muito no decorrer da mangá em abandonar, pois em vários pontos da história um possível incesto ia se formando, e isso é algo que detesto, mas acabou que não teve um de fato. Entretanto, levando em conta tantos temas fortes abordados, me vi preso na narrativa e em todo o universo que o mangaká criou. De início não achava os traços adequados para a narrativa pesada, porém fui acostumando com ele e vendo como se adequava ao enredo.

Os personagem que nos são apresentados nesse volume são amáveis e odiáveis. Agini é um personagem que acaba não sendo tão carismático ao logo da história, pois ele está tão focado na vingança que acaba sendo uma casca oca ambulante e muitas das vezes uma pessoa ruim. Todavia ele possui vários pontos para serem desenvolvidos nos oitos volumes e isso me alegra muito por saber que ele pode ser bem trabalhado.

E o posto de personagem favorito vai para Sun, um garoto de oito anos que também é um abençoado, a inocência que ele carrega é linda e ao mesmo tempo triste pois é exposto a coisas que crianças da sua idade não deveriam ter contato, e isso mostra o quão esse mundo está quebrado.

Sem mais nada pra ressaltar, finalizo dizendo que amei muito o mangá e estou ansioso para continuar, porém não recomendo para pessoas sensíveis aos temas miséria, estupro e violência, entretanto recomendo para amantes de distopia e fantasia em geral.

FIRE PUNCH

Autor: Tatsuki Fujimoto

Tradução: Jae H.W.

Editora: JBC

Ano de publicação: 2019

Por causa da “Bruxa de Gelo”, o mundo ficou coberto pela neve, a fome e a loucura, e o povo que perecia pelo frio clamava pela chama… Neste mundo apocalíptico, o jovem Agni e sua irmã Luna foram abençoados com o poder de regeneração. Qual será o destino cruel que aguarda esses irmãos órfãos que não podem contar com ajuda de ninguém…?! Este é o início desta chocante distopia dark fantasy!!

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros