Original Netflix, Kadaver é um filme de suspense e mistério norueguês e foi lançado em 2020 pela Netflix.

Em um mundo onde um conflito nuclear destruiu o conceito de sociedade civilizada, uma família busca sobrevivência com a ausência constante de comida em seus pratos.

Seduzidos por um homem estranho que prometia uma peça incrível com um banquete farto, Leonora (Gitte Witt) convence seu marido (Thomas Guillestad) a juntos levar sua filha até o luxuoso hotel e aproveitarem a única oportunidade de farturas.

Mas as coisas saem da realidade quando a grande apresentação de teatro se mostra diferente do normal: os espectadores deverão seguir os atores pelos corredores do grandioso hotel a fim de quererem assistir a grande peça. E tudo sai misteriosamente errado quando coisas estranhas começam a surgir.

Prometendo ser um suspense bem original e surpreendente eu apostei todas as minhas fichas mesmo que, após ter visto o trailer, não me mostrar grandes coisas. Pois mesmo assim insisti na crença de que me surpreenderia. E foi isso que me aconteceu.

Começando pelo ambiente na qual o filme construiu foi especialmente original. Souberam muito bem, em poucos cenários, construir um mundo verdadeiramente miserável, pós-apocalíptico e faminto. As cenas são sempre escuras para demonstrar a frieza do mundo mas nada que prejudique a experiência.

A trama em si é muito boa por vários fatores: ela é direta e ao ponto sem aquelas enrolações comuns. O tempo todo você fica sedento em saber que mundo é aquele, como as coisas funcionam e o que diachos está acontecendo naquele hotel. A história soube muito bem nos prender e brincar conosco enquanto tentamos, juntos com Leonora, desvendar os mistérios por traz daquela peça estranha onde não se tem um palco para os atores.

Talvez pequenos clichês podem ser nítidos nesse filme mas nada que se possa ver como algo ruim. Primeiro sobre aquelas velhas cenas de suspense onde o personagem anda vagarosamente até o quarto misterioso. E segundo por algumas burrices cometidas pelos personagens. Mas tirando isso a história não se perde e muito menos deixa sua essência de diferente.

Foi um filme que tem uma pegada muito parecida com O Poço e Corra! como exemplos. Mantêm aquele ritmo meio sinistro com a nossa curiosidade sempre crescente para saber como se concretiza. Não é um filme longo e realmente vale muito a pena para aqueles que querem algo diferente e inovador para sair dos padrões. Particularmente, são esses filmes que mais me atraem e me prende do início até o fim.

KADAVER

Diretor: Jarand Herdal

Elenco: Gitte Witt, Thomas Guillestad, Thorbjørn Harr

Ano de lançamento: 2020

Kadaver, terror norueguês, conta a história de uma família faminta, que sobreviveu a um desastre nuclear, e encontra esperança em um dono de hotel carismático. Atraídos pela perspectiva de um jantar grátis, aos poucos eles passam a desconfiar de sua sorte.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros