O Livro das Virtudes para Crianças foi originalmente organizado e publicado por William Bennet em 1995 e foi trazido ao Brasil pela editora Nova Fronteira em 1997.

Sobre o Livro

A ideia do livro é organizar pequenos contos e fábulas, todos com uma “lição” que represente valores que todos admiram e tentam passar a seus filhos de uma forma descontraída. E afinal, que criança não gosta de uma história antes de dormir? Além é claro, de ser uma forma singela de apresentar o mundo dos livros aos pequenos e fazer com que se interessem pela leitura, cultura e aprendizado.

As ilustrações foram feitas por Michael Hague. O ilustrador era o favorito da esposa de Bennet e quando ele apresentou a ideia do livro, ela não conseguiu pensar em outra pessoa como uma opção melhor. Hoje, assim como na época em que foi lançado, é possível dizer que essa foi a escolha mais acertada a se tomar, afinal, as ilustrações de Hague nos enchem os olhos a cada página e fazem com que fiquemos cada vez mais encantados…


Minha Opinião

O livro é divido em  quatro partes que apresentam os valores destacados: coragem e perseverança, responsabilidade, trabalho e disciplina, compaixão e fé, honestidade, lealdade e amizade. Entre estas divisões, algumas dessas histórias se tornaram as minhas favoritas.

Nos valores de coragem e perseverança, destaco o título “O pequeno herói da Holanda”, uma das histórias mais bonitas do livro, onde a coragem de um pequeno garotinho salvou a Holanda de uma grande catástrofe. Em uma Holanda antiga, onde o oceano é contido por grandes diques, um pequeno garotinho cruza suas divisas para visitar um amigo todos os dias. No entanto, certo dia, voltando para casa o garoto percebe um furo do tamanho de um dedo no dique, o que poderia fazer com que ele se rompesse e causasse uma grande inundação. Preocupado com o que poderia acontecer com toda a cidade, o garotinho decide fazer algo a respeito, o que faz com que em uma noite, com muita coragem, ele se torne um herói.

O título “Por favor” se enquadra nos valores de responsabilidade, trabalho e disciplina. Posso dizer sem dúvida alguma que esta é de fato e minha história favorita. Aqui vamos conhecer o “Por favor”, um pequeno ser que vive nas bocas de cada criança e adulto que já viveu na Terra e, de vez em quando é necessário dizermos seu nome para que ele possa tomar um ar fresco.  Nessa história vamos acompanhar dois irmãos, um deles educado e outro um tanto rude e sem modos, e seus “por favor” e o que acontece quando não deixamos nosso por favor respirar.

Em compaixão e fé, “Alguém está vendo você”: É comum praticarmos atos “incorretos” e acreditarmos que se ninguém está nos observando, não podemos ser castigados. Aqui, ao contrário da maioria das histórias, não são os pais que educam as crianças mas sim, uma garotinha que sempre observava atitudes imorais do pai e dizia “alguém está vendo você”. Todas as vezes o pai procurava e ao não avistar ninguém, continuava sem se preocupar. Até que certo dia ele descobriu que esse “alguém” não era uma simples pessoa, mas sim alguém capaz de “castigá-lo.”

E por fim, em honestidade, lealdade e amizade, “O menino que mentia”: A honestidade é acima de qualquer suspeita um dos valores mais bonitos que um ser humano pode possuir. As vezes, no entanto, pensamos que “uma mentirinha ou outra”, ou pregar uma pequena peça em alguém não fará mal, mas pode ser que isso um dia nos prejudique. Aqui vamos conhecer um garotinho que sempre levava seu rebanho de ovelhas até a colina para pastar, e um dia ele resolve pregar uma peça em seus vizinhos e descobriu que uma pequena mentira pode fazer com que ninguém acredite em você, mesmo que seja verdade.

Preciso dizer que até recentemente, nunca tinha lido o livro por mim mesma, somente quando era pequena era fascinada por cada história. Perdi as contas de quantas vezes fiz minha mãe ler para mim a mesma história, ou querer ouvir todas ao mesmo tempo. Quando recentemente realizei a leitura, fiquei ainda mais encantada, não só pelas ilustrações, mas pela ideia da obra.

Acredito que a ideia de apresentar a leitura às crianças de uma forma colorida e alegre é excelente. A obra como um todo passa pequenas ideias dos valores essenciais para uma melhor convivência em sociedade, e até para consigo mesmo, algo que talvez tenha sido esquecido pelo tempo. É claro que os contos de fadas são fundamentais, assim como qualquer outra leitura, ou história, seja ela um caso, uma fábula, uma lenda, uma história de princesa… Mas acredito que é possível misturar aprendizado com literatura e diversão. Tenho certeza de que apesar de ser uma ideia antiga, em um livro antigo, ainda é capaz de conquistar muitos adultos e crianças.

thumb_livro

5estrelasb

O LIVRO DAS VIRTUDES PARA CRIANÇAS

Autor: William Bennet

Tradução: Claudia R. Pinto, Ricardo Silveira, Luiz R. Machado, Lia Neiva, Carlos Alves, Sofia S. Silva

Editora: Nova Fronteira

Ano de publicação: 1997

Como a antologia original – O livro das virtudes – este livro tem como objetivo contribuir para a formação moral dos jovens. Esta coletânea é uma obra prática que pretende iniciar os pequenos na ‘cultura literária moral’. Os contos e poemas apresentados têm como meta ajudá-los a reconhecer os bons valores, como eles são na prática, e de que forma devem ser observados.

Relacionados

Destaques

Insta
gram

Parceiros